Liniers

Eu já tinha visto duas tirinhas desse artista argentino no blog do meu irmão e achei até bem bacanas, mas minha atenção ao sujeito foi completamente conquistada quando o Rui mostrou para mim uma tira que segundo ele fez com que se lembrasse dessa que vos escreve. Eis a tirinha em questão:

(clique na tirinha para ampliar)

Continue lendo “Liniers”

Sandman sai pela Pixel em outubro!

Estava dando uma fuçada básica na Saraiva virtual quando encontrei entre os títulos do Neil Gaiman isso aqui:

Oié, beibi! A partir de 1º de outubro começa! Agora é esperar o lançamento para dar uma conferida na qualidade do produto. So far, só sei sobre a colorização nova.

ATUALIZANDO (isso que dá noticiar o treco antes da própria editora hehe): Informações sobre o Sandman no blog da Pixel.

Da série: hqs que eu gostaria de ver na telona

Desde que o primeiro X-Men do Bryan Singer abriu as porteiras, a “nova geração” de filmes baseados em HQs continua funcionando à todo vapor. Hulk, Batman, V de Vingança, Superman, Sin City, Estrada para a Perdição, 300 de Esparta, Elektra, Demolidor, Hellboy, Hellblazer, Homem Aranha, A Liga Extraordinária, Quarteto Fantástico, Do Inferno… e a máquina das adaptações não para, tem até Watchmen para chegar por aí. Ok, nem todos foram um sucesso e nem todos são lembrados como algo bom, mas o fato é que o pessoal de róliudi perdeu o medo de lançar as hqs à telona.

Aí eu fico aqui pensando, em um mundo perfeito no qual as adaptações fossem sempre perfeitas, seria bacana ver alguns filmes no cinema. Nas condições normais de temperatura e pressão (o que consiste basicamente em um bom diretor, uma boa verba e liberdade de criação, acho) muita coisa publicada poderia render ótimos filmes.

Continue lendo “Da série: hqs que eu gostaria de ver na telona”

Violent Cases (Neil Gaiman & David McKean)

violentcases.jpgQuímica. Está aí algo fundamental em qualquer trabalho que envolva mais do que uma pessoa. Tome os Beatles, por exemplo. Seria a mesma coisa se ao invés de Ringo Starr tivéssemos Staurt Sutcliffe? E como seria a copa de 94 sem Bebeto e Romário? E seguem exemplos infinitos, uma lista enorme mesmo. Dessa, certamente faz parte também a dupla Gaiman e McKean.

Pelo menos para nós, fãs de quadrinhos, dá para dizer sem nem piscar os olhos que se esses dois não tivessem começado a trabalhar juntos há mais de 20 anos atrás, a idéia de quadrinhos para adultos seria bem diferente. É por isso que Violent Cases (lançado em 1987, mas chegando aqui no Brasil no começo deste ano) é tão especial: trata-se da primeira graphic novel publicada pela dupla. Depois dessa, muitos outros trabalhos de sucesso viriam, entre eles, é claro, Sandman.

Continue lendo “Violent Cases (Neil Gaiman & David McKean)”

Zack Snyder divulga figurinos de Watchmen

watchmen1.jpg

Eu tinha até uma certa esperança que o projeto fizesse tchibum e ficasse só no papel mesmo, mas parece que a produção de Watchmen, baseada em uma HQ de Alan Moore, realmente está engrenando. E agora, faltando menos de um ano para a data prevista para a estréia do filme, o diretor Zack Snyder (de 300) divulgou fotos dos figurinos de algumas personagens da HQ.

Estão lá: Comediante, Coruja, Ozymandias, Rorschach e a Espectral. Tá que a personagem que eu mais tinha curiosidade de ver como ficará, o Dr. Manhattan, eles ainda não disponibilizaram. Até porque um cara azul com cueca preta não deve ser, ahn, algo fácil de retratar na película sem que fique simplesmente ridículo. De qualquer forma, deixo aqui uma comparação HQ – Cinema para vocês verem como pode ficar o Watchmen (aposta: Moore não gostará MAIS uma vez).

Continue lendo “Zack Snyder divulga figurinos de Watchmen”

E no mundinho da Literatura…

cell_us_cover.jpgQueria muito entender qual é o lance, o truque, o mojo, etc. do Stephen King. Há alguns dias comecei a ler Cell (Celular, lançado no fim do ano passado aqui no Brasil). Aquela coisa, alguém lá no Meia Palavra falou de zumbi e meu zumbidar começou a apitar e fiquei curiosa sobre o livro. Aquela coisa: um dia qualquer, chega em determinado horário e todos os que estavam falando no celular ficam maluquinhos, matando e devorando o que encontram pela frente.

Aí que quando comecei nem achei grandes coisas. O pior, estou na metade do livro e até agora ele não é grandes coisas. MAS EU NÃO CONSIGO PARAR DE LER. Qual é a desse cara, heim? Pacto com o demo, linguagem subliminar ou o quê? E sabe o que é mais engraçado? Enquanto você lê, não dá para deixar de pensar: ok, alguém fará um filme disso. Dito e feito.

Continue lendo “E no mundinho da Literatura…”

Só porque adoro vilões

E também porque estou sem nadica para fazer (e porque não quero ser a enésima pessoa a postar aquele vídeo do bichinho arregalando os olhos) vai aí um teste que encontrei lá no blog do TT1.

Your results:
You are Dark Phoenix

Dark Phoenix
59%
Mr. Freeze
56%
Mystique
56%
Venom
54%
Catwoman
51%
Poison Ivy
50%
Dr. Doom
46%
The Joker
44%
Riddler
39%
Apocalypse
38%
Magneto
36%
Lex Luthor
33%
Green Goblin
32%
Juggernaut
28%
Two-Face
28%
Kingpin
19%
A prime example of emotional extremes: Passion and fury incarnate.


Click here to take the Super Villain Personality Test

(Eu queria ser o Coringa ¬¬’)

Absolute Sandman no Brasil

endless12.jpg(ou: Pixel é minha pastora e HQ boa não faltará)

Sonhadores, uma ótima notícia: foi anunciado ontem na Pixel Preview que agora em 2008 a editora publicará Sandman. “Aah, Anica, mas a Conrad acabou de publicar aqueles encadernados lindooos, aliás, ainda faltam dois arcos, como assim ótima notícia?”, você deve estar pensando. Bom, o que garante o ótimo é que o material a ser publicado pela Pixel é o Absolute Sandman, com colorização novíssima (que faz MUITA, MUITA diferença).

Outra coisa bacana: a capa é cartonada, e muito embora não se fale ainda em preço, é certeza que será bem mais acessível do que o da Conrad. E não pense que a capa cartonada implica em baixa qualidade: além das cores novas, o papel é especial, e ainda vem recheado de extras, então é produto de primeira, sim.

Continue lendo “Absolute Sandman no Brasil”

Gerador de tirinhas

capitao.jpgPois então. Acabou a correria do Natal, as festanças do Ano Novo e agora vem aquele marasmo dos dias que antecedem o Carnaval (porque, como todos sabem, o ano só começa mesmo depois do Carnaval). Se você está aí morrendo de tédio na frente do computador porque todos os seus amiguinhos foram para a praia tomar um sol, não fique triste e não se desespere! O Hellfire tem a solução: Stripgenerator v1.0.3!!

O brinquedinho é à prova de falta de talento para desenhar, porque já vem com todas as imagens prontas: humanos, seres, objetos, formas. É só arrastar as imagens para os quadrinhos e inventar sua própria história (ahá, aí a falta de talento pode pesar). Quem passou a dica foi o Shazan, lá na Valinor (outro lugar que você pode passar um tempo enquanto sua galera não volta para que vocês possam viver aventuras muito loucas).

Lugar Nenhum

lugar nenhumEntão que em 2007 dois livros do Neil Gaiman que fizeram com que o gosto agridoce de Deuses Americanos finalmente saísse da garganta. Primeiro Os Filhos de Anansi, divertidíssimo e com algumas personagens bem marcantes. Agora, Lugar Nenhum. Se bem que usar “agora” para se referir ao livro é um tanto estranho. Isso porque, apesar de ser lançado aqui no Brasil pela Conrad em outubro de 2007, o livro já existe tem quase uns 10 anos.

“10 anos?!!” Sim, sim… Na verdade, ao contrário do que tem acontecido cada vez com maior freqüência, primeiro veio uma série de tv (lançada em setembro de 96 na BBC) e depois Gaiman ‘novelizou’, digamos assim, a série, criando então Lugar Nenhum (Neverwhere em inglês).

Continue lendo “Lugar Nenhum”