Eu sei que vou te amar

Só Deus sabe o que estou fazendo acordada a essa hora, se eu já fechei msn, fórum e tudo mais há mais de uma hora… Fiquei mexendo em uns textos aqui e lembrei do filme do Jabor, o Eu Sei que Vou te Amar. Tem trechos tão fodas, mas tão fodas que… poxa. Deu vontade de ver de novo.

Eu sei que você sabe que eu sei de tudo que você era e que teu único tesouro é o que eu não sei mais…

Disso eu sei hoje… mas aconteceu alguma coisa na nossa vida que as almas se misturaram… a gente não pode ficar junto porque morre… morre a vida morre tudo… só fica a gente… eu me separei de você porque te amava demais…

Minha querida, se eu disse coisas que destroem nosso amor, perdão… é por medo demais… medo de ver uma coisa crescer tanto… com você eu quis mais que um casamento… ou uma felicidade de família feliz… eu quis tocar uma verdade, eu quis dar um beijo que ficasse, um gozo que não passasse mais, uma marca de amor que não saísse da sua pele.. te marcar… te suar… virar você.

É o seguinte: deve haver uma palavra que, uma vez dita, mude o mundo… parece que tem um rio no meio de nós dois… eu falo e não tem rio.. aí olho e tem… eu quero dizer a você a verdade.. eu te proponho… nada… eu não sei por que te chamei aqui…

Meu Deus…eu estou perdido… eu nunca vou… será que vou me livrar desta mulher?… Que é isto? Macumba? Será que cometemos algum crime? Será que estamos sendo castigados? É um crime? Ou foi o acaso?

Eu sabia que você não agüentava!… É impressionante como este cara não agüenta ser amado!… Agora quando eu dei um pouco de verdade… de emoção… “aceita um drinque”? Que drinque? Cara… tu é barman, que drinque? Só se for um coquetel das minhas lágrimas com tua falta de seriedade… bom, pra mim, chega!… Olha essa bobagem, “quer um drinque?” é o símbolo de tudo que nos aconteceu nos últimos anos… você não sabe o que é o amor! Eu não te culpo… eu te entendo… é teu sintoma… você não consegue, que que eu vou fazer?…

O que me faz sofrer é sentir que o que encheria qualquer mulher de felicidade, ou seja, ter teu maravilhoso amor e as coisas lindas que você me diz, tudo isto me causa ansiedade e me leva ao desespero. Quanto mais eu penso em me entregar a você totalmente, tanto mais terror eu tenho do que seria de mim se teu amor ardente apagasse…

E eu? E eu? Pensa que é fácil pra mim?… eu ando na rua, eu olho um letreiro, ta teu nome.. passa uma mulher, vejo você… outro dia chorei diante e uma loja onde estava escrito: “Canos e Silenciosos”.. não sei por que este nome me deu uma nostalgia absurda.. canos… e silenciosos… a gente está emocionado agora.. mas a gente quis… você quis separar, não quis?…

Por que será que o céu dos meus sete anos tinha tantas estrelas?… A vida vai piorando a medida que você cresce? A morte é um deserto que vai sendo descoberto?.. Só os sonhos existem? Estou ficando louco, estou mergulhando numa piscina de espelhos quebrados…

Vou-me embora e sair por aí, como vai ser bom eu sair por aí, vou pela praia molhando os pés… até o Leblon.. andar pela praia até o Leblon… encontrar o Tom Jobim.. se o Tom Jobim se apaixonasse por mim poderia me salvar… me salvar desta merda.. e eu diria: “Querido… o Tom me ama.. e como você é inferior a ele hierarquicamente na escala da humanidade, como ele compôs músicas lindas como Lygia e tua obra-prima é aquele jingle em que a gelatina Royal dança um samba com o pudim Royal.. eu irei com ele… fique, seu medíocre…”

As mulheres… as mulheres são umas putas escrotas mais malvadas que os homens porque elas param de amar e o homem não pára nunca de amar! A mulher pára!!,.. A mulher pára!!… O homem não! A que horas, minha senhora, a senhora parou de me amar e começou a amar fulano de tal? Bem.. eu ia andando pela Rua do Ouvidor fazendo comprinhas com seu dinheiro, quando mais ou menos às três e quarenta e cinco do afternoon, do pommeriggio, de la tarde.. eu parei de te amar!

Será que eu nunca mais vou te esquecer? Será que nunca mais vou olhar para um espelho sem ver você refletida? Será que nunca mais vai chover sem eu ver a chuva molhando o teu rosto?

Confesso que o cara tem que ter uma sensibilidade excepcional para escrever um roteiro como o desse filme.

*Perdidamente apaixonada por Jabor*

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *