Redes Sociais Literárias

estanteDesde 2007 estou testando algumas redes sociais literárias (como dizem por aí “tipo um orkut de livros”). Registro os livros que estou lendo e vejo o quanto a ferramenta é realmente bacana (ou não). Hoje comentarei sobre quatro delas, sendo 3 estrangeiras e uma nacional: LibraryThing, Shelfari, Goodreads e Skoob (books ao contrário, ho ho ho).  As notas variarão de 0 a 5, de acordo com os seguintes critérios: adição de livros novos, navegabilidade, ferramentas, visual e sociabilidade (já que são redes sociais, né?).

Espero que as avaliações sejam úteis não só para direcionar para boas ferramentas, mas também para que vocês possam conhecer diferentes opções e testar as mais adequadas aos seus gostos. E acreditem: é muito legal poder compartilhar informações sobre livros e mesmo ter um registro de tudo o que temos lido, por isso se você ainda não tentou cadastro em nenhum desses lugares, não perca tempo e vá logo conferir. Agora vamos às avaliações, certo?

LibraryThing

Foi o primeiro que usei, durante todo o ano de 2007. O LibraryThing tem como principal aspecto negativo o número limitado de livros que você pode colocar na estante. Para cadastro ilimitado, você precisa pagar: são 10 doletas para um ano e 25 doletas para sempre. Nem é tão caro, se for pensar bem. Por outro lado, tendo ferramentas idênticas mas de graça, o LibraryThing acaba deixando de ser uma boa opção.

Adição de livros novos:  você pode colocar livros novos, edições novas e inclusive colocar capas diferentes (escolhendo as que já estão disponíveis ou fazendo um novo upload). Porém, como citado antes, o fato da conta de graça ter um limite de livros que você pode colocar na estante pesa negativamente. Nota: 3/5

Navegabilidade:  as abas no topo da página são ótimas e vão direto ao ponto. Quer seus livros clica em library, quer ver seu perfil clica em profile, etc. A única parte mais confusa é a gallery, onde você coloca seus autores favoritos. Nota: 4/5

Ferramentas: aqui você vai além de incluir livros em listas de “lidos”, “lendo”, “quero ler”. Tem de memes até estatísticas de leituras incluindo a média de notas que você dá para seus livros, por exemplo. Bem completo. Nota: 4/5

Visual: o LibraryThing parece aquelas páginas de 10 anos atrás, na verdade só faltam os gifs piscando “hot” e “new”, hehe. Muito feio, talvez por ser muito simples. Mas a distribuição do conteúdo está ok. Nota: 3/5

Sociabilidade: ao colocar na sua estante um livro que outra pessoa já tem, você automaticamente passa a ter uma conexão com ela, podendo então optar ou não por adicioná-la na lista. Alguns autores tipo o Joe Hil estão lá, e você pode adicioná-los e/ou acompanhar opiniões sobre obras diversas. Nota:5/5

Média do Library Thing: 3,8/5

Shelfari

Para quem estourou o limite de livros do LibraryThing e não queria desenbolsar qualquer doleta pagando por isso, o Shelfari acabou aparecendo como uma boa alternativa. A princípio o maior problema era a impossibilidade de cadastrar livros novos, o que agora já é possível fazer, embora com algumas limitações. Porém, sendo de graça, nem tem muito o que reclamar sobre detalhes que são mais visuais do que qualquer coisa.

Adição de livros novos: Você pode colocar livros novos que ainda não estejam no sistema, mas não pode colocar edições diferentes, ou arrumar informações erradas que alguém tenha colocado antes (por exemplo, O Filho Eterno como hardcover). Livros que não estão cadastrados no Shelfari (a grande maioria dos livros em português) aparecem com uma capa azul. Nota: 2/5

Navegabilidade: Algumas coisas carregam só de passar o mouse por cima, o que pode ser bem chato dependendo do que você está fazendo. Mas assim como o LibraryThing as abas no topo tornam a navegação bem simples. Nota: 4/5

Ferramentas: Fora o feijão com arroz do “livros lidos”, “livros para ler”, etc. tem algumas outras opções interessantes, como por exemplo um espaço para detalhes da sua edição (quando foi comprada, preço, etc.) e status de empréstimo (para quem você emprestou, quando, etc.). Nota: 5/5

Visual: Muito caprichado, a estante de livros é de fato uma estante e a distribuição do conteúdo do perfil é bem bacana, incluindo os amigos e os grupos dos quais você faz parte. Bacana mesmo. Nota: 5/5

Sociabilidade: Além da idéia de grupos (como por exemplo Neil Gaiman do qual eu faço parte, hehe), a parte de amigos é bem parecida com o Orkut, incluindo um espaço equivalente ao scrapbook. Algo interessante é um espaço em que as pessoas perguntam se devem ler um livro que você já colocou na sua estante. Nota: 5/5

Média do Shelfari: 4,2/5

Goodreads

Eu tinha o cadastro desde o ano passado, mas só comecei a utilizar de fato recentemente, porque alguns amigos começaram a me encontrar e adicionar lá. A verdade é que tendo o Shelfari eu não via muita razão de mudar a não ser que os probleminhas da adição de livros fossem resolvidos, e logo em um dos primeiros dias já tive problemas com a página, que não carregava direito,  mas mesmo assim resolvi testá-lo.

Adição de livros novos:  empaca no mesmo problema que o Shelfari sobre as capas, quando o livro não faz parte do sistema do Goodreads a imagem que aparece no lugar é uma capinha meio bege. Porém, ao contrário do Shelfari você pode adicionar edições novas (embora eles peçam para usar a mesma que já está cadastrada), inclusive pode ter mais de uma edição do mesmo livro em sua estante. Nota: 3/5

Navegabilidade:  a página é bem simples então não tem muita confusão. O único problema é que no começo você ainda confunde um pouco o que é update e o que é conteúdo mesmo. Nota: 4/5

Ferramentas: não tem nada de muito diferente do que o básico que essas páginas já oferecem. Acho que o mais bacaninha é um espaço com trivia sobre livros, e o de citações tanto no perfil como na página de cada livro. Nota: 3/5

Visual: consegue ser mais simples do que o LibraryThing, mas aqui a escolha de cores pelo menos não dá aqueles ares de página de internet dos anos 90. Ainda acho que a pior parte é não poder fazer upload de capas de livros que cadastramos.  Nota: 3/5

Sociabilidade: fora o fato de que você é sempre avisado sobre os updates dos seus amigos, também tem a opção de Grupos. Além disso, ao abrir a página de um determinado livro, você pode acompanhar o que outras pessoas com gosto similar também leram além daquele livro. Nota: 4/5

Média do Goodreads: 3,4

Skoob

Eu só ia testar a versão brazuca das redes sociais literárias no ano que vem, mas se fosse esperar mais já lançariam outro desses sites e eu não escreveria esse post nunca. O pessoal lá no Meia Palavra falou de algumas limitações do Skoob, mas até o momento estou achando bem bacana, com uma ressalva apenas (a de sempre): a adição de livros.

Adição de livros: Muito legal, permite que você faça upload de imagem para a capa e cadastre livros que ainda não estão lá. Porém, tem duas limitações que eu considero bem negativas. A primeira é que você não pode incluir edições diferentes dos livros: se bate o nome do autor e do livro, pans, é aquele que você tem que colocar. Outra coisa é que o registro não colhe tanta informação sobre os livros, inclusive nem se é de capa dura ou brochura, por exemplo. Nota: 3/5

Navegabilidade: Simples e funcional, sem qualquer coisa mais mirabolante como no Shelfari. As abas são bem específicas sobre o que você está selecionando, se seu perfil, estante, amigos, recados ou seguidores. Muito bom. Nota: 5/5

Ferramentas: no geral fica no feijão com arroz tal como o GoodReads, mas tem duas coisas interessantes nas tags para marcar os livros. A primeira é o “Emprestei”, a segunda é “Abandonei”. Esse aí eu não vi em nenhuma das redes sociais literárias. Nota: 4/5

Visual:  bonitinho e simpes, adota o azul e branco genérico e acaba acertando justamente pela neutralidade. Acho que dos quatro é o que melhor da destaque para a foto e o perfil do usuário. Nota: 5/5

Sociabilidade: é o mais simples dos quatro nesse quesito. Você pode basicamente fazer amizade com as pessoas e fuçar os perfis delas, mas não tem toda aquela integração livros/usuários que os demais possuem. Talvez com o tempo melhorem isso. Nota: 3/5

Média do Skoob: 4/5

Resumindo, se você não se importar com a questão da edição colocada na sua lista, fique com o Shelfari ou o Skoob. Mas se para você o mais importante é justamente fazer o controle dos seus livros, então talvez valha a pena pagar as 25 doletas para assinar o LibraryThing para sempre.

17 comentários em “Redes Sociais Literárias”

  1. Quanto à adição de livros do Skoob, eu também achava que não dava pra adicionar outras edições de um mesmo livro, mas dá sim, independente do que o sistema diga. Já coloquei várias edições diferentes por lá. :g:

  2. No GoodReads é só pedir pra se tornar Librarian que logo eles liberam e aí vc pode adicionar as capas que faltam. Já para adicionar novas edições e “combinar” com as já existentes acho que não precisa ser Librarian não…

  3. @Deriel: idéia boa, só não sei como eu aplicaria ao Meia

    @Gabriel: dá uma olhada no scrap que deixei procê lá no Skoob ^^

    @Isa: o problema que para se tornar um librarian você tem que ter mais de 50 livros. Para quem está chegando como eu (e não usa o negócio para catalogar os livros que tem, mas os que está lendo), é até meio desanimador.

  4. vichii me cadastrei no skoob, add vc por lá (rs). Fiz o cadastro de um livro deu tudo ok, mas não acho o bichinho de jeito nem um. E quando tento cadastrar de novo ele diz que o livro já consta na lista de cadastrados, vá entender! Nisso nota 2/5. MAs parece ser bem legal trocar estas experiências de leitura. Gostei.

  5. Nossa estou adorando o skoob, era o que procurava para me informar sobre livros,e encontrar quem gosta de uma boa leitura.Virou uma fonte de informação, valeu a dica.

  6. Adorei a dica. Inclusive já me cadastrei e estou usando. Muito legal a idéia. Por acaso vc não sabe de uma ferramenta dessas para filmes e seriados? Eu seria tão feliz…hehehehe. :joy: :g:

  7. Eu estou usando incansávelmente o Skoob, foi no que mais me acertei.

    Eu adicionei quase todos os livros que eu já li na vida (das listas que eu fazia em um caderninho – mas tem muitos que eu não anotei). O último cadastrado foi de 2003, ainda falta 2004, 2005, 2006, 2007 e 2008 (2009 já está tudo lá tbm.

    Gostei da ferramenta de por a data aproximada de leitura para que a ordem em que eles aparecem na estante de livros lidos seja cronólogica por leitura (o que me fez ter vontade de adicionar todos esses livros).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *