Terceira temporada de Dexter

(e Batman!)

A tendência no mundinho da promoção de séries parece ser um tal de “oops, deixei vazar!“, naquela tentativa de sacar o que a audiência acha sobre o que vai ao ar. Isso principalmente com séries novas  – ou vocês acham que foi muito difícil eu ter conseguido assistir os pilotos de The Mentalist, Fringe e True Blood antes das séries irem ao ar? De qualquer modo, o sisteminha também tem funcionado com séries que já estão caminhando para seus segundo, terceiro anos, como é o caso de Dexter.

Ontem conferi o primeiro episódio do terceiro ano. É claro que é difícil tirar conclusões logo de cara, de qualquer modo a história em si estava bastante interessante, especialmente pelo desfecho

clique aqui para ler o spoiler
Dexter vai ser papai!!!! Consigo imaginar os ‘n’ desdobramentos que isso poderá causar
. Enfim, o negócio é torcer para que a série continue firme e forte como House (que hum, eu ainda não estou sabendo de episódios vazando mas cujo primeiro episódio da quinta temporada vai ao ar dia 23 desse mês).

E eis que eu finalmente assisti Batman: o cavaleiro das trevas. Hmmmm… Eu não sei. Talvez seja aquele momento bom para assumir de vez que estou veiaca e não me divirto mais taaaaanto assim com filmes cheios de cenas de perseguição e pancadaria. Motos seguindo carros que capotavam e explodiam, sabe como é. Eu sonho com o dia que alguém terá culhões para fazer de Batman algo como A Piada Mortal ou como Asilo Arkham, porque aí é menos pá, bum, pãns e mais diálogos inesquecíveis como quando o Coringa fala da razão para a Segunda Guerra, ou ainda aquela pira da psicóloga dando cartas de tarot para o Harvey Dent.

Mas não, isso não significa que o filme é ruim. Só desperdiçaram uma oportunidade única, sabe como é. Porque o Ledger bateu as botas e ele realmente estava fenomenal como o Coringa (e eu não sei se vocês sabem, mas Coringa é meu personagem favorito das HQs). E aí, ao invés de explorarem ao máximo uma interpretação única, resolveram botar lá no meio uns chororôs sobre uma mina que no outro filme ainda era aquela que pegava o Tom Cruise.

Enfim, é batuta e tudo o mais. Só que eu ainda acho que Tim Burton fez meu coraçãozinho bater mais forte cerca de 20 anos atrás, com aquele primeiro Batman. O Coringa não era o melhor de todos os tempos, nem mesmo o Batman. Mas o tom geral da história era muito mais coerente: melancólico, sem ser piegas. Hail to Burton _o/

2 comentários em “Terceira temporada de Dexter”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *