Dexter (eu não tenho criado títulos muito criativos, não)

dexter.jpgComo comentei há uns dias atrás, tenho nerdiado televisamente também. Claro que com muita classe e estilo, não assistindo BBBs, mas séries que ainda não foram lançadas por essas bandas mas que estão sendo elogiadas lá fora. A primeira que comentei foi Heroes, hoje vou falar de Dexter.

Michael C. Hall (vocês devem conhecê-lo de Six Feet Under), dá vida ao serial killer Dexter que tem como característica principal o fato de que mata… assassinos seriais! Como as histórias são contadas principalmente sob o ponto de vista de Dexter, é evidente que o roteiro é recheado de ironias e humor negro.

Mas o que realmente atrai a atenção (mais do que o suposto grande mistério da história), é a luta de Dexter – uma pessoa que não sente absolutamente nada – em viver uma vida “normal”, o que fica ainda mais evidente nos momentos em que ele está com a namorada Rita. Aliás, esse relacionamento rende alguns momentos engraçados (como eu disse, humor negro…). Rita foi violentada e carrega um grande trauma, por isso não consegue fazer sexo. Já Dexter, não suporta contato com outras pessoas, por isso acha que Rita é a pessoa perfeita para ele.

O problema é quando Rita decide que está na hora do oba-oba…

Enfim, bem interessante. Os críticos estão dizendo que o canal que lançou a série tem fama de tirar os programas do ar quando eles estão bacanas, mas se isso realmente acontecer com Dexter dá pelo menos para ter o consolo de que teve uma primeira temporada muito legal.

Obs. Quando fui pesquisar sobre a série, achei um link que só abre para os Estados Unidos. Uou, eu sinto falta da época que a internet era mais anárquica.

5 comentários em “Dexter (eu não tenho criado títulos muito criativos, não)”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *