40 anos de 2001

Hoje 2001: Uma odisséia no espaço completa 40 anos.  Eu até poderia falar aqui sobre o filme, mas aproveitarei a oportunidade para comentar sobre a neurose de seguir as listas dos “must“. Até porque esse filme eu acabei me forçando a assistir só por causa da tal da neurose. Explico: desde a primeira vez que coloquei a fita (é, porque na época ainda nem era DVD) para ver o filme do Kubrick, eu vivi uma espécie de maldição que consistia basicamente em não passar da parte dos macacos (sim, o início) sem dormir.

E aí é que está: por que me forçar a ver um filme que obviamente não me agradava, ao ponto de criar o sistema dos 20 minutos (para o filme a cada 20 minutos para fazer qualquer outra coisa e então retornar para o sofá)? Ah, porque TODO MUNDO que eu minimamente respeitava e/ou admirava babavam ovo para o filme. E daí? Hoje em dia fico aqui pensando se fez realmente diferença para mim, no final das contas. Ok, entendo piadinhas que façam referência ao HAL 9000. E?

Meu ponto aqui não é se vale a pena assistir 2001 só porque várias pessoas dizem para você que você TEM QUE assistir. Valer a pena até vale, porque toda experiência vale a pena (menos a de comer cocô e cuspir para cima, acho). Mas a questão é que no final das contas não faz grandes diferenças na sua vida, a não ser que você de fato faça questão de ter um currículo nérdico tinindo.

No final das contas, colocando na balança, não fez mais diferença ter assistido esse do que os bilhões de filmes de terror que já vi. O currículo, no final das contas, não tem que ser para mostrar para os outros, mas tem que ser para você. O que te faz feliz, o que de fato te atrai ou o que você realmente espera ver há tempos, não o que os outros acham que você deveria ver.

Em homenagem a isso, hoje assistirei um filme que nunca apareceu nem nunca aparecerá em qualquer lista de MUST: Terror no Pântano. Mais uma cortesia do NetMovies hohoho.

8 comentários em “40 anos de 2001”

  1. Eu tbm pastava pra passar da parte dos macacos, até que achei por aí uma explicação em flash pro filme. http://www.kubrick2001.com/. E aí que comecei a gostar e achar incrível e etc. Só porque alguém me explicou com animações do flash 😛

    Pra mim, esse é o melhor filme de ficção científica (e não de terror) do mundo todo. Tanto pq é super bem feito, quanto pelo que ele passa depois.

    🙂

  2. ei, marta, tudo bom? =D
    então, o negócio do “terror” não é por eu considerar 2001 um filme de terror (se bem que em alguns momentos até parece, o HAL me dá medo O_o) mas porque eu assisto muito, muito filme de terror. aí a comparação era mais no “o 2001 e o que eu normalmente vejo”

  3. Eu também não curtia 2001, até assistir no cinema. Aí curti pacas.

    O chato é que demorei a não me sentir estranha por não gostar de coisas que pessoas que respeito/admiro/etc gostam. Demorou mesmo. Mas hoje me sinto à vontade pra dizer “não gosto, e daí?”.

    O próximo passo vai ser me sentir à vontade pra dizer “é, não conheço, acontece” =p

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.