Chá de ayahuasca

Desde o início do mês, quando o Ministro Gilberto Gil encaminhou ao Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) processo para transformar o uso do chá de ayahuasca em patrimônio da cultura brasileira, não sai da minha cabeça um trecho de Deus, um Delírio (do Richard Dawkins) que citei aqui no Hellfire em novembro do ano passado. Acredito que vale a pena ler de novo:

“No dia 21 de fevereiro de 2006, a Suprema Corte dos Estados Unidos determinou, de acordo com a Constituição, que uma igreja do Novo México deveria ser isentada de cumprir uma lei, a que todo mundo tem que obedecer, que proíbe o uso de drogas alucinógenas. Os integrantes do Centro Espírita Beneficente União do Vegetal acreditam que só conseguem compreender Deus tomando chá de ayahuasca, que contém a droga alucinógena ilegal dimetiltriptamina. Perceba que basta que eles acreditem que a droga aumenta sua compreensão. Eles não têm de fornecer provas. Por outro lado, há muitas provas de que a maconha alivia a náusea e o desconforto dos doentes de câncer submetidos a quimioterapia. Mesmo assim, novamente de acordo com a Constituição, a Suprema Corte determinou em 2005, que todos os pacientes que usarem maconha com fins medicinais estarão sujeitos a indiciamento federal (até na minoria dos estados em que esse uso especializado foi legalizado).”

Continue lendo “Chá de ayahuasca”

Heath Ledger e indagações

heath_ledger.jpgOntem à noite quando vi a notícia da morte do Heath Ledger ((Bastante gente ficou preocupada sobre como ficaria o filme Batman, especialmente porque Ledger interpreta “O” Coringa. A produtora já anunciou para geral que a morte dele não influirá em nada, uma vez que eles já tinham terminado de gravar o filme. Eu tenho certeza que será uma das experiências mais bizarras que terei no cinema)) (que saiu do esquema ‘gatinhos das adolescentes’ com filmes como Brokeback Mountain) confesso que fiquei tão surpresa quanto ficaria se anunciassem que um OVNI apareceu aqui em Curitiba.

Pessoas talentosas, bonitas, vivendo um bom momento na carreira profissional e especialmente JOVENS como ele, não deveriam morrer. Não é natural (embora saibamos que sim, é). Ver a imagem da polícia retirando o corpo dele do prédio é aquele tapa na cara que nos faz lembrar que mortais somos todos nós.

Mas enquanto você ainda está pensando sobre esse tipo de coisa, aparece em uma notícia de jornal que um grupo homofóbico anunciou que fará piquete no enterro do ator. Se homofobia já é patética por si só, não respeitar um momento como esse porque o cara INTERPRETOU uma personagem gay, beira ao absurdo.

Continue lendo “Heath Ledger e indagações”

Senhoras e senhores, Richard Dawkins

dawkinsrichard_lres.gifQuando eu tinha lá meus quinze anos de idade eu ainda sonhava em cursar jornalismo, e mantinha uma lista de pessoas as quais gostaria de entrevistar (Del Piero e Damon Hill inclusos, mas os quinze anos explicam). Depois que larguei a faculdade de jornalismo, adaptei a lista para algo como ‘pessoas com quem gostaria de bater um papo’ (metodicamente subdividida em pessoas mortas e pessoas vivas, é claro).

Recentemente uma figura que entrou em minha lista foi o Richard Dawkins. Já falei dele anteriormente aqui, na realidade, sobre um dos livros dele (Deus, um delírio). Mas a cada livro tenho o admirado cada vez mais. Agora, aproveitando a onda do sucesso de Deus, um delírio, saiu uma nova edição de O Gene Egoísta, que comecei a ler há dois dias.

Continue lendo “Senhoras e senhores, Richard Dawkins”

Top5 Livros de 2007

woman_reading1.jpgDepois de publicar minha lista de melhores filmes de 2007, achei que era hora de fazer algo semelhante para os livros. O que complica um pouco nesse caso é que custa mais caro, digamos assim, manter uma lista com mais de 50 títulos lançados este ano (no caso de filmes é zilhões de vezes mais simples). Por isso o Top10 vira um Top5. E eu prometo que ano que vem tentarei ler mais lançamentos!

Então vamos lá, para o top5…

Continue lendo “Top5 Livros de 2007”

Deus, um delírio

deusumdelirio.jpgQuem costuma ler o Hellfire há algum tempo sabe meu posicionamento sobre religião. Sou uma fanática pela defesa da liberdade de credo, independente de eu mesma não ter um. Então, quando comecei a ler “Deus, um delírio” do Richard Dawkins, achei que odiaria o livro do começo ao fim (especialmente por causa dos comentários que tinha lido sobre a obra), mas surpresa, é um livro muito bom.

Quando um livro desses cai em minhas mãos, começo a achar que estamos vivendo uma nova “idade das trevas” (há quem diga que essa seria a primeira). Alguns conflitos soam ainda mais sem sentido e, o que é pior, tantos avanços são adiados por causa do que acreditam alguns (ainda fossem todos…).

Continue lendo “Deus, um delírio”

It’s always sunny in Philadelphia

sunny_in_philadelphia.jpgEntão, continuando a saga televisiva (quem vê pensa que estou com tempo e falta do que fazer vazando pelos ladrões…), conferimos o primeiro episódio do primeiro ano de “It’s always sunny in Philadelphia“, comédia que está sendo bastante comentada por aí e que no segundo ano tem o Dany DeVito no elenco.

O que dizer? Aparentemente é como se a rapaziada do South Park virasse dona de bar. Humor negro e sem noção e situações ultrapassando longe as bordas do politicamente correto. E ei, isso é muito legal! 😀

Continue lendo “It’s always sunny in Philadelphia”