Top5 livros em 2010

E como eu adoro tradições, e mais ainda este clima de retrospectiva que impera no final do ano, vamos lá para o top5 de leituras de 2010. Fiz em 2007, 2008 e 2009, e no caso desta lista vale qualquer coisa lida durante o ano, não necessariamente livros que foram lançados agora. 2010 teve pouco daquelas paixões arrebatadoras, o que não significa que não tive meus bons momentos de leitura. Menos brasileiros este ano, o que me deixou com vontade de estipular como meta para 2011 ler mais do que é feito aqui. Vamos ver se eu cumpro isso, hehe.

O começo do ano foi bem devagar, até porque estava trabalhando. Agora com a licença maternidade meu ritmo de leitura subiu um monte, e a maioria dos livros do top5 são, talvez por coincidência, da segunda metade de 2010. Segue então meu top5, lembrando que os links nos títulos levam para os posts que publiquei sobre os livros.

5.  Macunaíma (Mario de Andrade)

Foi na realidade uma releitura, mas uma releitura com olhos tão diferentes que é quase como se o livro tivesse caído em minhas mãos pela primeira vez. Eu já era fã do Mario de Andrade cronista, e foi com prazer que me reencontrei com o romancista. Foi tão bom reler Macunaíma que na realidade eu comecei a pensar que todo mundo que leu e odiou na época do vestibular deveria dar uma segunda chance para este livro. Vale muito a pena mesmo.

4. As Crônicas de Artur (Bernard Cornwell)

Vou considerar os três livros como um todo: O Rei do Inverno, O Inimigo de Deus e Excalibur. Sabe o que digo sobre literatura não ter que ser só a genialidade de quem domina excelentes técnicas de narrativa? Que pode muito bem ser também nos apresentar bons contadores de histórias, ter aquele enredo divertido que prende sua atenção só por entretenimento? Pois Cornwell ganhou um lugar no top5 por causa disso. As Crônicas de Artur são para nerd nenhum botar defeito, diversão garantida do começo ao fim.

3. Amuleto (Roberto Bolaño)

Fiquei muito feliz por finalmente ter conhecido Roberto Bolaño este ano. Fazia tempos que eu estava encucada com esse autor, querendo saber por que falavam taaaanto dele, e agora eu sei. Eu vergonhosamente ainda não terminei 2666 (empaquei n’A parte dos crimes) e fiquei em dúvida sobre qual colocaria aqui, se Putas Assassinas ou Amuleto. Resolvi colocar o segundo, até porque foi aquele tipo de leitura que me fez querer ir atrás de mais informações depois, coisa que eu adoro em livros. Vamos ver se ano que vem termino 2666 e confiro outros títulos do Bolaño, né?

2. Bonequinha de Luxo (Truman Capote)

Eu descaradamente estou colocando aqui porque me apaixonei completamente por Holly Golightly, e fazia muito tempo que eu não me apaixonava por uma personagem. Mas a novela toda é uma delícia de ler, e a edição da Companhia das Letras também vem com outros contos do Capote, que também são muito bons (embora não tão inesquecíveis quanto Bonequinha de Luxo). Fazia muito tempo que queria ler, tinha expectativas altíssimas e no fim adorei. Acho que indicaria para qualquer tipo de leitor, mesmo.

1. A elegância do ouriço (Muriel Barbery)

Chega dezembro e eu já tinha em mente quais seriam minhas melhores leituras desse ano, mas acabei me surpreendendo com A elegância do ouriço de Muriel Barbery e ele ganhou o título de melhor leitura do ano. Por ser tão plural, como se fosse mais de um livro dentro de um, com enredo cativante e exposição de ideias fantásticas, não tinha como ser diferente. A história da solidão e da vida, do que é ser indivíduo, o que você é e o que os outros pensam que você é. Recheada de referências culturais e um dos modos mais tocantes de ensinar o real significado da palavra nunca. Lindo e imperdível.

Um comentário em “Top5 livros em 2010”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *