Os Gatos (T.S. Eliot)

Desde que fiquei sabendo que estava grávida comecei a fazer uma bibliotecazinha para o Arthur. Livros que quero que ao longo da infância ele tenha contato, seja porque foram especiais para mim quando era criança (como Flicts do Ziraldo), seja porque foram ótimas descobertas já na fase adulta. A nova aquisição (presente adiantado de Natal!) foi o livro Os Gatos, de T.S. Eliot, que chegou aqui no Brasil pela Companhia das Letrinhas em uma edição tão, mas tão caprichada que eu quase roubei do Arthur para colocar na minha biblioteca.

Já conhecia as poesias porque elas estão naquela edição de Obra Completa que saiu pela Arx, com tradução de Ivan Junqueira. Mas ontem enquanto arrumava os presentes de Natal, não resisti e lá fui eu reler novamente as histórias dos bichanos como Mister Mistófelis, Rim Tim Tantã e Gogó. É tão divertido que nem dá para sentir o tempo passar, especialmente se você for um gateiro.

É impossível não lembrar do seu bichano ao ler poemas como Dar Nome Aos Gatos (que abre o livro) ou Como Tratar o Gatos, talvez por isso a leitura seja tão gostosa. Desse modo, embora Eliot tenha escrito o livro para crianças ((durante a década de 30 o poeta enviou cartas com esses poemas para afilhados e amigos)) o fato é que é daqueles textos que agradam todas as idades. Longe de ser uma leitura mais “difícil”  como um Terra Devastada ou A Canção de Amor de J. Alfred Prufrock (um dos meus poemas favoritos!), a simplicidade e leveza dos versos em Os Gatos encanta de primeira. Tanto que acabou rendendo um dos mais famosos musicais de todos os tempos, Cats.

E sobre o capricho da edição, acho admirável por parte da Companhia das Letras colocar à disposição do público infantil um livro tão bem cuidado. Com lindas ilustrações de Axel Scheffler ((Que saíram originalmente em edição da Faber & Faber, que comemorava os 70 anos da obra de Eliot e os 80 anos da editora)) e uma ótima qualidade de papel, o livro ainda tem um mimo especial: abre com a tradução de Ivo Barroso e fecha com o original em inglês. De quantos livros infantis que saíram em edições bilíngues aqui no Brasil você consegue lembrar?

É uma atenção que não costumam dar para obras para crianças – e nisso ficam os méritos para a Companhia das Letras, que ao publicar um livro tão caprichado acaba fazendo algo que agrada pais e filhos. Para quem ficou curioso, no site da editora tem um preview do livro (basta clicar aqui para conferir).

8 comentários em “Os Gatos (T.S. Eliot)”

  1. Anica que legal, não sabia que estes poemas tinham inspirado o musical Cats. Báh eu gosto muito das edições da Companhia das Letras, meu pequeno tem vários na biblioteca dele. Adorei tua resenha 🙂
    estrelinhas coloridas…

  2. What a hell? hahaha, me impressionei com a quantidade de coisas. Ah, estou escrevendo porque gostei do seu jeito de escrever.
    Te vi em um forum (Anica) comentando sobre o livro 1001 Livros… Disse do Dostoiévski, de Nietzsche, de Bergman só faltou o Tarkovsky…rs.
    É, não existe receita mesmo, esse negócio de listas não dá pra engolir e pior que a gente gosta disso. 🙁
    Vi que é de Curitiba é uma cidade muito bonita, sou de Belo Horizonte, elas se parecem.
    A Montanha Encantada é um bom livro infantil.

  3. Estava pesquisando coisas na internet, (sabe né, quando não tem nada para fazer, hello google!) e acabei achando o seu blog. Comecei a ler, e, confesso, adorei!
    Fazia tempo que não achava um blogueiro que escrevesse tão bem como você, adorei as matérias e tudo o mais!
    Enfim, adorei meeeesmo! *-*

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *