Só para me enturmar

watchmenbabiesSim, eu estive sumida. Mas não se preocupem, quando a ideia de acabar com o Hellfire passar na minha cabeça, eu sempre lembro de avisar aqui, he he. Então, o fato é: melaram minha pré-estréia de Watchmen. Eu fiquei triste às pampas com isso e desde já odeio a tal da empresa de eventos por trás da estréia aqui em Curitiba por causa disso. Mas rancorzinhos de lado, o fato é que eu vou amanhã, mas para falar de Watchmen como todo mundo está falando, resolvi compartilhar com vocês alguns links relacionados com o assunto.

Comecemos então com uma resenha bem bacana que o Knolex fez no Vida Ordinária: Alan Moore estava certo? Sim e não. O legal aqui é que ele fez uma resenha para quem já leu as HQs e para quem não leu. E eu tenho cá minha teoria que Watchmen é tipo O Capital ((Sempre lembro do Erico Verissimo em O Tempo e o Vento falando que O Capital é provavelmente a obra menos lida e mais citada de todos os tempos)) da cultura dos quadrinhos, saca? Então se você não leu mas finge que leu, veja a parte da resenha escrita para os que não leram sem medo.

Continue lendo “Só para me enturmar”

One Month Off

O lançamento do álbum é agora para 26 de janeiro, mas o video já está rolando tem coisa de um mês. Muito legalzinho, na primeira vez até esqueci de ouvir a música, hehe. Por outro lado, quando você presta atenção na música o refrão gruda na cabeça igual a chiclete no asfalto ao meio-dia num verão qualquer.

Venetian Princess

Eu ando meio por fora dos lançamentos musicais, pelo menos aqueles mais populares (acho que entrei naquela fase velhaca de só ouvir o que eu já conheço). Por exemplo, a tal da Katy Perry que estava todo mundo comentando por causa da tal da música I kissed a girl. Fui conferir ontem, porque o bafafá sobre a música se estende há tanto que bem, talvez até fosse legal. Não achei grandes coisas. Na verdade, o que eu gostei mesmo foi a paródia que a tal da Venetian Princess fez para a música:

As zoações dela são ótimas, principalmente levando em conta o que ela faz em Hillary, Be My Best Friend e I Got A Crush On…. Giuliani. Tem mais algumas paródias (incluindo uma da Britney) que vale a pena conferir.

Post-it

Para videos da internet eu sou meio que marido traído, sempre a última a ficar sabendo. Chego toda serelepe para mostrar algo que achei legal e lá vem o “É, já vi”. Deve ser o caso desse aqui também, mas de qualquer forma vou compartilhar com os outros maridos traídos da internet. Então, o pessoal do EepyBird (aqueles da Coca com mentos) fizeram um novo video, dessa vez com um monte de post-it. Tão colorido, tão engraçadinho que vale a pena ver (para quem não viu) e rever (para quem já viu =P ).

The Rip (Portishead)

Acabei de ver esse clip aqui do Portishead, e tinha que compartilhar. O álbum novo eu ainda não conferi (pelo menos não todas as faixas), mas essa música é linda e o video muito, muito legal. Fiquei com vontade de conferir o que mais o Third tem para mostrar.

Dica lá do Who Killed Bambi?

Nasi e os Irmãos do Blues

Qualquer um que é minimamente ligado ao cenário musical brasileiro, mas especificamente do rock, está sabendo do bafafá que foi a saída do Nasi da banda Ira!. Ameaças com facas, processos de interdição e por aí vai – a coisa foi feia mesmo (mas niguém disse que separações são fáceis, certo?). Mas acredito que não cabe ao público definir quem é o certo ou o errado nessa história toda, nossa função é ouvir música – então vamos à música.

Na época que ainda estava no Ira! (láááá nos anos 90), o Nasi tinha um projeto muito bacana, conhecido como Nasi e os Irmãos do Blues (aahhh, agora você entendeu o título do post). O projeto é tão bacana, mas tão bacana, que dele saíram três álbuns e inúmeras participações em festivais de blues, o fato é que por mais que eu goste de Ira! devo dizer que Nasi e os Irmãos do Blues é bem melhor. As letras são inocentes e ao mesmo tempo irreverentes (você escuta coisas como “eu sou o gângster, o gângster do amor”, “quando olhas para mim quando está calor eu sinto frio” e outros versos desse naipe).

Continue lendo “Nasi e os Irmãos do Blues”

Honey Honey

A Valinor começou uma disputa sobre os melhores desenhos da infância, e agora na primeira fase a idéia é selecionar o top of mind, digamos assim. Ou seja, os 10 desenhos que o pessoal considera nostálgico, seja lá qual for a razão. Aí enquanto fazia minha listinha, procurava por videos no YouTube para ilustrar e tudo o mais (até porque sou criatura metódica). E eis que encontro… A ABERTURA DE HONEY HONEY!! Ok, eu sei que a macharada provavelmente não lembrará desse desenho, mas gente, eu era apaixonada por isso. Aliás, o Fênix foi uma das minhas primeiras paixões platônicas, hehe. Para quem não sabe do que estou falando, tem um video do sbt bem bacana com o resumo sobre a série (tenho certeza que refrescará a memória de vocês).