Agora que o ano começou…

32.gif…alguns comentários.

Elizabeth: A era de ouro é um filme razoável. Algumas imagens bonitas, figurino bacana e a Cate está mandando bem. Problemas? Primeiro: não consigo mais olhar para o Clive Owen sem imaginá-lo enfiando uma cenoura em alguém. Segundo: o final desanda. Terceiro: Por que quando um filme é de fato uma continuação as pessoas não deixam isso mais óbvio para pessoas meio lesadas como eu? Só fui sacar que era continuação do outro Elizabeth quando me dei conta que a Cate estava encarnando muitas Elizabeths para o meu gosto.

***

Douglas Adams foi provavelmente o cara mais genial que já passou por nosso planetinha (e talvez pelo universo, visto que outras formas de vida podem não ter um senso de humor parecido com o nosso). Estou quase no fim de A Vida, o Universo e Tudo o Mais e não consigo deixar de rir só de lembrar de alguns momentos. Juro, esse ano eu uso a toalha!

***

Quando você bebe além da conta, o que normalmente faz? Começa a chorar no ombro da pessoa mais próxima? “Considera” todo mundo “pra caralho”? Liga para o ex? Poisé. Eu nunca fui de grandes cenas (embora a Viviane tenha uma história envolvendo palmitos para contar), mas agora cá estou eu, chegando a conclusão de que sou de fato uma nerd: fiquei bêbada e mandei e-mail para o Neil Gaiman. É. Ainda bem que Oscar Wilde, Voltaire e Edgar Allan Poe já morreram, é o que eu posso dizer.

***

Estou pensando em uma campanha “Voltem Los Hermanos!” só para eles escreverem outra música que tenha Carnaval no título, porque serinho, já encheu a quantidade de “Todo carnaval tem seu fim” que li de ontem para hoje.

***

E para terminar, a maldição do dia vai para o “sistema” da polícia federal. Explico. Vou cedinho lá na pqp (aka Santa Cândida) buscar meu passaporte, chego lá uma fila gigaaaaante e aí depois de esperar um tempão, vem uma moça e diz “Gentem, o sistema caiu e estamos com problemas, será que vocês poderiam voltar amanhã?”. Certo, né. Se eu estivesse em fase mesquinha, lançava a maldição do dia e ainda cobrava o troco do busão.

7 comentários em “Agora que o ano começou…”

  1. Nossa, bizarra essa cena da cenoura!

    Douglas Adam é DEUS! Hahaha, sério, eu adoro muito ele!

    LOL, o imagina só que legal se o Neil de fato responder seu e-mail. Aposto que você vai gostar!

    Ta maior treta com esse lance dos passaportes, né? Deu na tv que uns estão atrasados em mais de mês… Boa sorte com isso!

  2. Bagrong on 7 Fevereiro, 2008 at 8:09 pm said:

    Nossa, bizarra essa cena da cenoura!

    Acredite, o filme todo é bem bizarro. Tem a cena de sexo entre ele e a Monica Belucci que é simplesmente hilária, de tão bizarra. Mas o filme vale a pena, até por causa disso 😆

    Bagrong on 7 Fevereiro, 2008 at 8:09 pm said:Douglas Adam é DEUS! Hahaha, sério, eu adoro muito ele!

    Ele é foda mesmo. Tem uma sacadas geniais, e tira sarro dos humanos como poucos fizeram até hoje.

    Bagrong on 7 Fevereiro, 2008 at 8:09 pm said:LOL, o imagina só que legal se o Neil de fato responder seu e-mail. Aposto que você vai gostar!

    Eu acho que ele nem vai entender. Imagina, postando bêbada em português eu já escrevo umas coisas bisonhas, pensa só em inglês

    Bagrong on 7 Fevereiro, 2008 at 8:09 pm said:Ta maior treta com esse lance dos passaportes, né? Deu na tv que uns estão atrasados em mais de mês… Boa sorte com isso!

    Eu recebi um e-mail dizendo que estava pronto, então até aí tudo bem. O problema é o lance da digital, enquanto o sistema estiver ruim será uma demora para todo mundo mesmo.

  3. Eu acho que a qualidade dos livros do Adams é bem variável. O Guia é genial, o restaurante é muito bom, o vida e o até mais são bem fracos, o Young Zaphod é terrível e o mostly é bem legal.

  4. Sobre o filme eu não vi mas obrigado pela dica de ver o outro Elisabeth antes.,…
    Preciso Urgentemente ler algo do Adams antes que eu tenha um colapso de ler e ouvir tanta gente falando bem.
    Quando eu bebo alem da conta eu fico mudo….
    Tomara que os Los Hermanos morram de unha encravada…

  5. A vida, o Universo e tudo mais é o livro mais nonsense da série, adoro ele de paixão.

    Vou pegar meu passaporte agora em Março, a viagem será em junho e a de vocês?

  6. Eu adoro os primeiros dois livros do Mochileiro, mas acho “A vida, o…” e “Até mais” meio chatos. Ria só esporadicamente.

    Ganhei de Natal o “Praticamente Inofensivo”, mas ainda não li pq estou com algumas coisas na fila antes.

Deixe uma resposta para Bagrong Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *