Eu sou a lenda

0907i-am-legend2.jpgAno passado li uma novela (não, não é roteiro de O Rei do Gado, é um conto um pouco maior) sobre vampiros pela qual me apaixonei completamente, chegando a colocar no meu top3 de histórias de vampiros (e olha que eu adoro histórias de vampiros). Chama-se “Eu sou a Lenda“, e só pude conferir essa história em inglês, porque era dificílimo arrumar uma edição traduzida por aqui.

Mas como é o tempo e o nosso mercadinho editorial, ahn? Por coincidência, a Warner tinha lá seus olhinhos em uma adaptação envolvendo Will Smith e eis que uma nova edição chega às livrarias um mês antes do lançamento do livro. Com o Will na capa, é claro. O que é estranho, visto que o filme não tem nada a ver com o livro.

“Mas Anica, dias atrás você disse que estava menos chata sobre adaptações!” Sim, pequeno gafanhoto, eu estou. O filme não é ruim, é um bom filme de ação até – e o Will Smith mandou bem, em vários momentos eu até tinha esquecido que ele era o Fresh Prince. Mas como adaptação, eles simplesmente tiveram a infelicidade de retirar ou alterar TUDO o que faz de “Eu sou a Lenda” uma obra única.

A seguir, alguns spoilers. Selecione o texto caso queira saber algo sobre o filme antes de assisti-lo:

  • Eu sei que parece insistência chata, mas o cão tinha que aparecer depois, para passar a noção exata da solidão na qual Neville vivia. Aliás, a questão da solidão tinha que ser mais bem desenvolvida, explicaria melhor a surtadinha básica que fez a cadela ser atacada.
  • Explicar de onde surgiu o vírus, o que foi feito da família dele, etc. etc. é muito anticlímax, e, mais uma vez, não passa a noção exata da situação vivida pela personagem.
  • Neville passa de um cara meio comum para uma super celebridade. Mezzo Rambo, mezzo cientista e aquela idéia da casa no subúrbio vai por água abaixo. Aliás, senti falta do vizinho dele no filme, era algo interessante.
  • Anna aparece com um papo louco de enviada por Deus. Oh, yeah, babe. O filme tem uma mensagem bonitinha no final: Todos nós temos um papel para desempenhar aqui na Terra. Lindo.
  • Aí, chega mais para o final ainda e… SURPRESA. Neville é uma lenda porque salvou a humanidade! ÊêêÊ! ¬¬’

Sugestão? Esqueça a história antes de ir ao cinema, aí você curte um bom filme de ação e ainda fica emocionado quando Neville diz para a boneca “Por favor, diga Olá“. Se você for ao cinema só pensando na novela, já era. Em tempo, aproveitem que uma editora se espertou e lançou a tradução para lerem essa história, o livro vale MUITO a pena, independente de você gostar de histórias de vampiros ou não.

5 comentários em “Eu sou a lenda”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.