The Human Centipede (First Sequence)

O que esperar de um filme cujo título traduzido seria A centopéia humana? Tosquice, certo? Estávamos para assistir já tem quase dois meses, mas sempre acabávamos desistindo por conta de algum programa da tv a cabo ou outro filme que não prometesse tanta tosqueira. Juro, eu achava que veria um terror levezinho, tendendo mais pelo terrir para ser sincera – algo como aquele O Ataque dos Tomates Assassinos, mas bem, a verdade é que não tem nada de comédia em The Human Centipede (First Sequence).

Dirigido pelo holandês Tom Six e ganhador de alguns prêmios em festivais de terror, a história tem um começo meio inconstante: primeiro vemos um homem contemplando uma imagem de três cachorros e então atacando um caminhoneiro que parou na beira da estrada. Ok, isso promete. Mas logo após essa sequência, passamos para a apresentação do que seriam as protagonistas da história, duas amigas viajando pela Europa (e aí somando ao plot de O Albergue logo chegamos a conclusão que viagens pela Europa são perigosas, ahn?). Elas estão no meio do nada a caminho de uma festa quando o pneu do carro fura e eis que elas acabam parando para pedir socorro na casa do sujeito que atacou o caminhoneiro.

É aí que o filme realmente começa. Logo descobrimos que o sujeito é um médico especializado em separar gêmeos siameses. E que bem, ele é meio lelé, digamos assim. Ele está trabalhando em um projeto para fazer o oposto do trabalho pelo qual é reconhecido, no caso unir corpos. Sim, os três cachorros da foto do começo do filme estão unidos através de uma operação realizada pelo médico maluco. E por médico maluco pense em filhodaputa de maluco. Aquela coisa básica do clichê: sádico, pouco se importando com as vítimas, etc. etc.

Você passa um momento achando que será mais suspense que horror, e que veremos aí uma história de duas americanas tentando escapar do Herr Doktor, mas hum, más notícias, as coisas não ficam bem por aí. E é bem esse elemento que fez diversas pessoas abandonarem as salas de cinema durante a exibição, e reza a lenda que algumas vomitaram enquanto assistiam. O que Tom Six faz com a ideia da centopéia humana é mostrar de menos mas dar muito material para a imaginação de quem está vendo.

Eu não quero me prolongar muito sobre isso caso contrário eu estaria contando o filme todo e aí você nem precisaria assistir. Mas digamos que é bizarro, é nojento, é provavelmente muito pior do que qualquer um desses horrores que envolvem tortura (como O Albergue, que acabei de comentar). Mas talvez valha a pena conferir justamente por pensar em como é possível uma história causar tanta repulsa sendo que realmente acaba lidando mais com sugestão do que com o visual.

Eu fui pesquisar sobre o filme e fiquei sabendo que está prevista uma sequência, que aí sim seria bem mais visual. Aí eu já não sei se seria tão legal, pode ficar só nojento e bem, escatologia por escatologia vai lá e vê two girls one cup que eu acho que o efeito dá na mesma. E para quem ficou frustrado ao descobrir que o filme não é terrir, vale a pena acompanhar esse tópico no fórum do imdb após assistir ao filme. Alguns posts são impagáveis, sério.

7 comentários em “The Human Centipede (First Sequence)”

    1. cropofagia =P cropofilia é oooutra coisa, hehe. mas sim, eu tb acho que isso é o mais chocante – só não quis comentar para não estragar surpresa de quem não viu hehehe

  1. Eu juro que a primeira vez que li sobre o filme (na Wikipedia descreve varias coisas do plot), fiquei enjoada por uns 2 dias.
    Tipo de filme que passo longe.

  2. Cara, ainda não tive coragem (leia estômago) para ver esse filme. (entenda que quando eu digo, ainda, quer dizer que não consigo ver isso..)

    Por mais que seja somente sugestão, eu sei que vou me contorcer em frente a tela da TV e ficar sofrendo por um conceito tão nojento.. e olha que eu adoro filmes de terror.. mas isso não dá.. NÃO DÁ!!!

  3. Também passei mal só de ver o trailer….
    Quando li o post ok tava tudo bem…mas quando li o 1ºcomentário aqui e resolvi assitir o trailer….
    Santa curiosidade minha!
    Passei o dia passando mal e ainda……se pensar minha mão sua!
    Passo longe também! ai ai ai…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *