House M.D. S06E16 até S06E21

Em março após o episódio Black Hole (S06E15) House deu uma pausa de um mês. Eu lembro que não estava muito animada com os rumos da série, mas não foi isso que fez com que eu demorasse tanto para ver os demais episódios: eu simplesmente esqueci que voltaria em abril, e acabou ficando tudo para maio, exatamente a semana do season finale (no qual eu estava obviamente botando muita fé).

Enfim, acabou que vi cinco episódios um atrás do outro, sempre imaginando o que estavam armando para a surpresa da conclusão. Porque convenhamos, algo típico de House é simplesmente os episódios pegarem fogo quando se aproximam do último. Do nada vem um elemento surpresa que será trabalhado de forma a deixar todo mundo morrendo de curiosidade com o que virá (lembram da Amber? De House sendo “curado”? etc.).

Mas aí vieram Lockdown (S06E16), Knight Fall (S06E17), Open and Shut (S06E18) e The Choice (S06E19). Episódios extremamente irrelevantes, com pouca coisa que realmente chamasse a atenção. Talvez dos quatro Lockdown tenha sido o melhor, porque as personagens são forçadas a ficar presas no hospital até que encontrem um bebê desaparecido. E aí Chase resolve as pendências com Cameron, a primeira ex-esposa de Wilson entra na história, e temos a boa participação de David Strathairn como um homem prestes a morrer com quem House conversa enquanto não encontram o bebê.

No mais, histórias ordinárias montadas na ideia de a vida do doente refletir no comportamento da equipe (como Taub querendo propor um casamento aberto por causa da história que escuta de uma paciente). E vemos lá que House está tendo dificuldades para lidar com o fato de que Sam realmente entrou na vida de Wilson, mas convenhamos, depois da morte de Amber ninguém mais acredita que os dois vão deixar de ser amigos ou algo que o valha, certo?

Para não dizer que tudo foi uma completa falta de tempo, teve Baggage (S06E20), talvez um dos melhores dessa temporada. Daquele jeito que de vez em quando eles se arriscam (e sempre acertam) mudaram a linha narrativa, colocando House narrando para seu psiquiatra um caso que chegou ao hospital no qual a mulher não lembrava de nada. O legal foram as interrupções, ou mesmo alguns detalhes como por exemplo a reação da equipe ao que House falava de acordo com o modo como ele contava (todo mundo o achando genial, Thirteen lançando olhares, etc.). E foi bacana mesmo, o problema é que chega ali a conclusão do psiquiatra e você pensa que nada poderá salvar o season finale: House está sofrendo porque Cudddy vai morar com Lucas.

Ah, ok.

E aí chegamos em Help me (S06E21) que parece se render ao formato típico dos finais de temporada de outras séries, puxando o elenco para uma situação inusitada e normalmente fora do ambiente comum deles (aqui é um acidente envolvendo diversos feridos), mas esquece daquilo que depois de seis anos todo mundo que acompanha House fica esperando: uma surpresa que fará com que você fique morrendo de curiosidade para saber como as coisas se resolverão.

Não teve surpresa. House virou uma novelinha, como qualquer seriado médico que já existe as pencas por aí. A graaaande surpresa do season finale é que uau, Cuddy ama House e dá um pé na bunda de Lucas para tentar ficar com ele. Gente, eu sou Huddy e claro que gostei disso, mas é o tipo de coisa para aparecer no meio da temporada, como algo normal, e não como “gancho” para o ano que vem. Foi extremamente decepcionante ver a coisa toda se basear no fato de que bem, o que havia de mais interessante para nos entregar era um beijo entre eles.

Conclusão sobre a sexta temporada: deixou MUITO  a desejar. Se House chegar no sétimo ano mantendo essa estrutura de novelinha, aí eu ficaria extremamente feliz ao ler em algum canto qualquer aqueles anúncios de cancelamento de série.  A não ser que consigam tirar algum coelho da cartola sobre a saída da Thirteen, o que acho pouco provável, depois de tanta ênfase que deram para House e Cuddy. Mas o negócio agora é esperar para ver, né? Vai que de repente a surpresa fica para o primeiro episódio, e não para a conclusão?

2 comentários em “House M.D. S06E16 até S06E21”

  1. Poxa, sinceramente eu acho que foi a melhor temporada do House pq ele finalmente começou a encarar os seus problemas. Antes era só um fdp que humilhava todo mundo, e pra mim, estava ficando insuportável já. E nos últimos episódios, ele se rendendo ao vício novamente pq estava cansado de tentar não ter resultados do jeito que ele queria…o lance da Cuddy foi só pra acabar com a enrolação. Isso se no começo da próxima temporada eles não desfazerem isso, algo comum na Fox…

    1. É, meu aluno falou sobre o desenvolvimento da personagem, e nesse caso acho que concordo. É complicado para quem vem acompanhando desde o primeiro ano, mas o pessoal que tem mais fresco na memória House como quando começou deve ter visto nessa sexta temporada um desenvolvimento.

      Eu ainda acho que independente do desenvolvimento ou não da personagem, focaram demais no lance Huddy. Mesmo quando teve a ex do House ou a apaixonite da Cameron isso não pesava como o fator mais importante na história, como o “tchans” do season finale. É *isso* que me incomoda. Parece que estão sem coelhos para tirar da cartola, e começaram a apelar para o óbvio.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.