Caçador de Recompensas

Nos últimos tempos estou com meu finais de semana meio ocupados, e aí não tem acontecido de ter aquele tempinho livre para simplesmente passar um dia só vendo filminhos, e vendo tantos que aí você nem chega a se arrepender taaaanto assim quando encontra uma bomba no meio do caminho. Negócio é que sabendo que as condições não eram as melhores, eu deveria ter escolhido melhor meu filme de sábado a tarde. Caçador de Recompensas (que estreou nesse fim de semana aqui no Brasil) só não foi perda de tempo total pela cena de exibição de tanquinho do Gerard Butler, fora isso, lixo.

E não pensem que é papo de pessoa querendo bancar de pseudo-intelectual descendo a lenha em comédia romântica, até porque quem frequenta o Hellfire sabe que eu até que sou chegadinha no gênero. Não vejo nada de errado em comédias românticas, desde que elas tenham um roteiro que não zoe da minha inteligência, que é o que aconteceu durante uma hora e tanto enquanto assistia ao filme.

E o plot não é tão ruim assim: um caçador de recompensas precisa levar a ex-esposa (Jennifer Aniston) para a prisão. Daria para brincar bastante com a relação de duas pessoas que um dia se amaram e que agora não se suportam, mas a graça disso ficou em uma cena curta na qual a personagem de Butler (Milo) entra na casa da ex e faz de tudo, incluindo molhar a escova de dentes dela com água da privada. Depois disso só fica naquela coisa óbvia de que eles adoram se odiar.

As outras personagens então, chegam a ser patéticas. Não sei se fizeram tão fracas assim para não roubar o brilho do casal central, mas as duas figuras que fazem parte da vida de Nicole Hurley (Aniston) não são nem rabisco daquelas personagens secundárias legais de comédias românticas, como o casal de amigos de Harry e Sally, por exemplo. A mãe metida a moderninha já é personagem batida até para série de tv, que dirá em cinema. O colega de trabalho apaixonado é só chato, quando deveria ser também engraçado. E por aí vai…

E para piorar, ao invés de deixarem o roteiro menos rocambulêstico e colocar como dificuldade para o casal, sei lá, o fato de ela estar em um outro estado ou algo que o valha, resolvem incluir uma trama policial sem pé nem cabeça que termina ainda pior do que começou. Só faltava alguém chegar e dizer que o culpado era o Ruivo Hering.

Por isso, se você assim como eu está meio sem tempo para o bom e velho prazer de ver filmes à vontade, fica a dica: não perca nem um minuto assistindo Caçador de Recompensas. Até porque se for só pelo tanquinho do Butler dá para assistir 300, que pelo menos te faz morrer de rir (e aos meninos, repeteco de Friends na Warner já faz valer as pernocas da Aniston, acreditem).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.