House M.D. S06E12 e S06E13

Eu acho que é algo bem comum em todas as temporadas de House. Chega ali pela metade e parece que a série perde um pouco o fôlego, os episódios começam a ficar mais bobinhos (e descartáveis) para então nos cinco últimos eles chegarem com alguma novidade que deixa todo mundo boquiaberto na season finale (House sendo “curado” do problema na perna, se internando após ter alucinações, etc.). É ok, se há essa compensação no final, mas se os todos os próximos episódios de House continuarem assim, eu vou ficar cada vez com mais preguicinha de assistir e começar a acompanhar outra série (dizem que o quarto ano de Dexter foi imperdível,  taí, quem sabe volte a ver).

Moving Chains (S06E12) foi todo focado em Foreman, que me desculpem os fãs, ainda não mostrou ter carisma suficiente para ser uma personagem central de episódio. Acho que até o Taub já está melhor do que ele. As motivações dele são sempre baseadas no orgulho, o que é meio cansativo, até porque ao contrário de Chase, Cuddy, Wilson e Cameron (na série desde o começo), ele não parece ter mudado, não evoluiu. E fica até meio inverossímel, seis anos na sua vida e você continua sendo o mesmo sujeito: se importando com a carreira acima de tudo, mas de quando em quando mostrando que pode ser um cara batuta e yadda yadda yadda.

E aí teve o episódio 5 to 9 (S06E13) que fez um jogo parecido com Wilson (S06E09), só que dessa vez focando na Cuddy. Foi legal, até porque temos a visão dela para o modo como House lida com seus pacientes (aparecendo só quando precisa de autorização para alguma intervenção maluca). Só que considerando o do melhor amigo de House, quem viu sabe que esse poderia ter sido muito mais bem explorado, ter ido além do lance “como sofre uma mulher independente”. E oi, alguém duvidava que ela conseguiria o que queria no final?

No mais, só serviu para mostrar o quanto Lucas está deslocado ali. Ela usou um presente dele para pegar de jeito uma funcionária que a estava chantageando, mas no mais ele só apareceu fazengo m*. E quando Cuddy precisou, foi com House que ela conversou, e foi ele que mostrou saber o que era melhor. Verdade é que convenhamos, mesmo que tirem o Lucas da jogada, eles não farão Cuddy ficar com House, pelo menos não tão facilmente.

Algo que eu acharia legal é a volta da Stacy, a ex-esposa de House. Foi uma personagem bem legal que rendeu uns bons momentos (até porque lidava com ele como nem a Cuddy conseguia), e infelizmente não foi bem utilizada: meio que deu o pé no médico e simplesmente evaporou, pessoal nem faz mais menção à ela, é quase como se ele nunca tivesse casado. E bah, a Sela Ward que a interpretou nem está fazendo nada demais, se fosse um caso tipo Papa Winchester que abocanhou um Grey’s Anatomy e um punhado de filmes (Watchmen incluso), eu até entenderia o sumiço.

Um comentário em “House M.D. S06E12 e S06E13”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *