[Rec]

rec2.jpgDepois de uma série de filmes maizomeno de terror, eis que chega uma ótima surpresa. O nome é [Rec], lançado na Espanha no fim do ano passado e aparentemente a idéia deu tão certo que já estão rolando planos para um remake americano. A história é até bem simples: uma jornalista está gravando um programa sobre a rotina noturna dos bombeiros, quando o grupo recebe um chamado para atender uma velhinha que está presa dentro do próprio apartamento.

Chegando lá, arrombam a porta para salvar a velhinha e surpresa! São atacados pela própria. A “indefesa” senhora, visivelmente num estado de histeria, pula no pescoço de um policial e o morde. Oh yeah, a partir daí começa o horror: quando eles pensam que chegaram reforços policiais para ajudá-los, na realidade eles estão selando o prédio, que está “infectado”.  Presos no prédio, eles precisam ajudar os feridos (e depois fugir dos feridos, porque sim, é um filme de zumbi), descobrir o que está acontecendo e, é claro, tentar escapar.

O genial sobre o filme é que ele é filmado naquele estilo Bruxa de Blair, com o câmera (Pablo) correndo de um lado para o outro para não perder nada. Você acaba testemunhando os eventos como se estivesse lá (e ouvir a respiração do câmera e da repórter acaba ajudando muito a aumentar o clima de tensão), e em alguns momentos isso rende uns sustos que fazia tempo que não tinha assistindo filme de terror.

Filmão dos bons, mesmo. Acho que a única coisa que poderia ficar de fora é a tal da explicação sobre o que estava acontecendo, eu ainda sou do time que prefere filmes de zumbi nos quais a galera simplesmente surta do nada (no melhor estilo Romero). Mesmo assim, o momento da “explicação” é tão tenso e tão assustador, que nem dá para dizer que chega a estragar o filme.

Sério, mesmo que não faça muito seu estilo: espere anoitecer e assista.

7 comentários em “[Rec]”

  1. E eu vi Extermínio 2 hoje e me decepcionei. Agora quero ver alguma coisa que preste e tenha zumbis.

  2. Breno CS – Carioca, mas não parece. Formando em jornalismo, mas com faculdade trancada. Designer por profissão, sem formação. Fotógrafo por amor, atualmente sem equipamento. Ilustrador, mesmo sem saber desenhar muito. Crítico em tudo, mas às vezes se esquece disso e deixa detalhes passarem. Fala muito de caos e ordem, mas é extremamente desorganizado. De pouca confiança no quesito "relacionamentos", mas nunca foi taxado de mulherengo por faltar beleza. Falta tempo, sobra disposição.
    Breno disse:

    Bom… tem cara de ser bom…
    Também não curto muito a parte em que um cara conta o porque que os mortos vivos são mortos vivos, mas quando paro para pensar sobre o filme percebo que essa parte de lenga-lenga é importante, só para não rolar um: “Mas não tem sentido o filme” que a critica sempre faz….

  3. Eu vi ontem com a minha Dani. O filme é beeeeem divertido, mas tem umas coisas que, se tu parar pra pensar, não fazem o menor sentido (mesmo dentro dum filme de zumbis :P).

  4. Alexandre Esposito – Eu sou apenas um rapaz latino americano sem dinheiro no banco, sem parentes importantes e vindo do interior. Mas trago na cabeça uma canção do rádio em que um antigo compositor baiano me dizia "tudo é divino, tudo é maravilhoso".
    Alexandre Esposito disse:

    Adoro filmes de zumbis (quem não adora) e adorei essa sinopse? Tem pra alugar ou é esquemão ir no exterior pela Viação Torrent pra ver?

Deixe um comentário para Anica Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.