Nós, os idiotas

“…Nós, os idiotas, precisamos de alguém que nos salve dos sorrisos na fila do cinema nas noites de domingo, alguém, que nos impeça de cair no fosso, onde os solitários vivem com suas mães e pais. Nós, os idiotas, como dizia Shakespeare, devemos contar a história das nossas vidas, cheias de fúria e som, e que não significam nada”.(A Vida é Cheia de Som e Fúria)

… me sentindo mais idiota que o normal (em todos os sentidos). Mas enfim, quem puder veja essa peça. Parece que ficaria em cartaz em São Paulo no começo de 2005, mas começo de 2005 é um conceito tãããão abrangente…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.