A Vida é Cheia de Som e Fúria

Meu-Deus-do-céu!!! Estou completamente apaixonada, estou… estou… ENCANTADA por A Vida é Cheia de Som e Fúria! Eu conheço a história, li o livro, vi o filme, etc. Mas ali está tudo apresentado de uma forma diferente, de uma forma realmente envolvente. Não sei se a adaptação com citações mais atuais (Britney Spears, Pulp Fiction entre outros), mas o texto ganhou mais corpo, ficou melhor.

E caramba! O que é a atuação do Guilherme Weber?!! O cara consegue fazer um Rob Fleming fantástico, muito além de qualquer John Cusack! Muito embora… bem, não é muito justa a comparação entre duas mídias diferentes. O fato é que a peça é brilhante, do começo ao fim. Não tem nada ali que te faça torcer o nariz, nada que te canse, nada gratuito.

E sim, a parte técnica é um show também. Uma combinação de projeções, uma trilha sonora FODA (do tipo que era difícil segurar e não começar a cantar junto no teatro, hehe), iluminação… tudo perfeito.

Sabe qual é o resultado? Eu estou apaixonada, e quero ver de novo. Acho que vou tentar amanhã, porque afinal de contas, esse é o único defeito da peça: curta temporada.

“…A vida é só uma sombra: um mau ator
Que grita e se debate pelo palco,
Depois é esquecido; é uma história
Que conta o idiota, toda som e fúria
Sem querer dizer nada.”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.