Cães de Aluguel por Nick Hornby

Bom, hoje o Alex devolveu meu “Alta Fidelidade” e eu finalmente pude tirar a prova sobre a conversa entre Rob e Barry. Lá vai:

” – Barry, se eu dissesse a você que não vi ‘Cães de Aluguel’ ainda, o que isso significaria?
Barry olha para mim.
– Simplesmente… vamos, o que significaria para você? Essa frase? Não vi ‘Cães de Aluguel’ ainda?
– Para mim significaria que você é um mentiroso. Ou isso ou você enlouqueceu. Você o viu duas vezes. Uma vez com Laura, uma vez comigo e com Dick. Tivemos aquele conversa sobre quem matou o Mr. Pink ou outra porra qualquer.

– Tá, eu sei. Mas digamos que eu não o tivesse visto e dissesse para você ‘Não vi Cães de Aluguel ainda’, o que você iria pensar?
– Eu pensaria, é um homem doente. E teria pena de você.
– Não, mas você pensaria, a partir dessa única frase, que eu iria ver?
– Espero que sim, porque de outra forma teria que dizer que você não é amigo meu.
– Não, mas…
– Desculpe, Rob, mas está difícil para mim. Não estou entendendo nada dessa conversa. Você está me perguntando o que eu pensaria se você me dissesse que não viu o filme que você viu. O que é que eu devo dizer?
– Simplesmente me escute. Se eu dissesse a você…
– ‘Não vi Cães de Aluguel ainda’, tá, tá, estou escutando você…
– Você… você ficaria com a impressão que eu queria vê-lo?
– Bem, desesperado você não estaria, porque senão já teria ido.
– Exatamente. A gente foi na primeira noite, lembra?
– Mas a palavra ‘ainda’… é, eu ficaria com a impressão que você queria ver. De outra forma você diria que não tinha muita vontade.
– Mas na sua opinião, eu iria com certeza?
– Como é que eu posso saber? Você poderia ser atropelado por um ônibus, ou ficar cego, ou qualquer coisa. Você poderia desistir da idéia. Você poderia estar duro. Você poderia simplesmente enjoar de ouvir as pessoas dizendo que você realmente precisava ir.
Não gosto do jeito que isso é colocado.
– Por que elas se importariam?
– Porque é um filme genial. É engraçado, é violento e tem Harvey Keitel e Tim Roth no elenco, e tudo o mais. E uma trilha sonora do cacete.
Talvez não haja comparação entre Ian dormir com Laura e ‘Cães de Aluguel’, afinal. Ian não tem Harvey Keitel e Tim Roth no elenco. E Ian não é engraçado. Nem violento. E a trilha sonora dele é uma bosta, a julgar pelo que ouvíamos através do teto. Já chega disto.
Só que isso não faz com que eu pare de me preocupar com o ‘ainda’.”

Nick Hornby é realmente genial. É por isso que eu repito dezenas de vezes: leia o livro, veja o filme, ouça a trilha sonora e assista a peça.

E, lógico, não deixe de ver Cães de Aluguel, senão terei pena de você.

0 comentário em “Cães de Aluguel por Nick Hornby”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *