True Blood S04E05: Me and the Devil

Ok, provavelmente este foi o pior episódio da temporada até o momento. Muita atenção para a parte chata da temporada (Sam e o irmão, Lafayette e cia.), somada a uns momentos românticos meio vergonha alheia entre Sookie e Eric (a menina se apaixona fácil, heim?) e pouca coisa nova de fato acontecendo. Normal, estamos chegando perto do meio da temporada, mas eu sinceramente gostaria que ela fosse regular e conseguisse sustentar a qualidade dos primeiros episódios. De qualquer forma, o desfecho já fez valer e deu vontade de assistir logo ao próximo episódio.

Dos momentos mais importantes do episódio, vamos começar com a tal da bruxa Marnie. Ela aparece na tela e eu tenho vontade de parar de assistir – aquela cara de “não sei o que está acontecendo” já cansou. Cansou também a postura de Tara, Lafayette e Jesus. Como comentaram lá na Valinor, como assim eles não perceberam que a bruxa tocou o horror nos dois vampiros mais badass que eles conhecem? Por que insistem nesse medo todo? Aliás, o que é isso de se mandar pro México, matar cabra e o diabo a quatro? Cheesus, as vezes penso que teria sido melhor se manter fiel ao livro e terem matado o Lafayette no final da primeira temporada.

Aí tem o Jason, que conseguiu fugir e foi salvo por Hoyt e Jessica. Talvez tenha sido um dos melhores momentos do episódio, ele sonhando com Jessica e aí aparece o Hoyt no meio do sonho, rendeu umas risadas. O problema é que eu fui ler as sinopses dos próximos capítulos (há!) e aparentemente vão focar muito mais no Jason pirando com a Jessica do que nele se transformando em werepanther. Aliás, teve só uma menção à lua cheia que está chegando, fora isso é como se nada fosse acontecer com ele.

Teve o Bill ajudando a Pam com a bruxa chata, a verdade é que começo a gostar dele como rei, até que o negócio caiu bem – foi melhor do que aquela lenga lenga de ele ter uma lista de todos os vampiros ou algo que o valha como aparece no livro. Enfim, acaba que nem ele consegue tirar o encanto pra salvar Eric e Pam da boca da bruxa chata, mas consegue: a) mostrar para a audiência que meu palpite no post anterior estava mais ou menos certo e a coisa da bruxa que está tomando o corpo da Marnie tem a ver com o que a Flanagan comentou com Bill e bem, é algo pessoal contra os vampiros. b) fazer a Pam falar sem querer onde é que está o Eric.

E nisso chegamos ao final do episódio, o grande momento: Bill correndo pegar o Eric, e vai dar de cara com o vampirão passando o rodo na Sookie. A parte dos dois juntos está um pouco diferente dos livros, acho que a Sookie acabou “se rendendo” meio rápido demais ao Eric desmemoriado. Lembro inclusive que uma das coisas que a conquista é que Eric começa a se comportar quase como uma “melhor amiga”, o que convenhamos, nem deu tempo. Ele passou de uma série de pedidos de desculpas para “você é linda, não vou te fazer mal” e foi isso aí.

De qualquer modo, estou curiosa para saber a reação de Bill ao que verá chegando na casa da Sookie. Também sobre o que acontecerá com Arlene e Terry (adoro os dois e eles aparecem tão pouco!) e também em quando a Pam vai recuperar o rostinho bonito dela, porque ó, a personagem ficou meio boba com aqueles faniquitos por causas de pedaços da pele caindo. Vamos ver se o próximo episódio, que marca o meio da temporada, as coisas ficam realmente melhores. Ah, saiu um sneak peek na Comic-con.

2 comentários em “True Blood S04E05: Me and the Devil”

    1. e burra, né? ela é toda frieza em todos os episódios que apareceu, e aí só pq tá com o rosto podre começa a dar com a língua nos dentes fácil assim?

      não curti isso, não.

Deixe uma resposta para Dani Dornelles Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.