Daquela história que já contei mil vezes

Ontem chegou aqui em casa o quarto volume do Ficção de Polpa (o tema da vez é “Crimes”). Eu já sabia que tinha citação do Meia Palavra porque a Izze e o Pips tinham comentado, e aí fui correndo procurar. E lá no finalzinho estava:

E deu uma sensação tão boa ler isso! É como se ficasse o registro de que as coisas estão realmente acontecendo, que o blog do Meia Palavra está de fato crescendo. É a mesma coisa quando vemos os links lá no Blog da Companhia, ou quando fechamos uma parceria nova com alguma editora, por exemplo. É um retorno, uma pista de que estamos seguindo pelo caminho certo.

E às vezes perguntam se eu estou orgulhosa do Meia Palavra, e como comentei dia desses, a verdade é que separo bem as coisas. O fórum é minha cria, me enche de orgulho ver gente nova chegando a todo momento e saber que estamos no ar há mais de três anos, firmes e fortes. Mas o blog não depende só de mim, aí é um sentimento diferente, compartilhado.

Porque eu sei que todo mundo ali da equipe devem abrir um sorriso ao ver uma imagem como essa que postei acima, e sentir a mesma sensação de que valeu a pena insistir e manter o nosso blog-site-whatever no ar, mesmo quando mal atualizávamos. Não desistimos, nos reinventamos e aí estamos, para muito mais.

É diferente também da sensação que eu tenho como parte da equipe Valinor, porque lá eu entrei quando o negócio já era gigante, conhecido. Com o Meia eu estive presente desde o momento em que alguém sugeriu fazer um blog-site-whatever, até agora, que compartilho com vocês a alegria de ter visto a citação lá no Ficção de Polpa.

E é isso. Se ainda não nos curtiu lá no Facebook, clica aqui. Se ainda não nos segue pelo twitter, clica aqui. Se ainda não comprou nossa caneca bacanuda, clica aqui. Se ainda não conhece o blog, clica aqui. Se ainda não conhece o fórum, clica aqui. E vamos que vamos ;D

7 comentários em “Daquela história que já contei mil vezes”

  1. É sempre bom achar esse reconhecimento. O mesmo acontece quando vou aos lançamentos da Rocco ou da Companhia das Letras e quando vou pedir meu autográfo falo: “Eu sou o Felippe do Meia Palavra”, e logo recebo uma intervenção, “Adoro o site! Resenharam um livro meu lá, certo? Muito bom”.

    Isso já aconteceu diversas vezes. Orgulho que não tem fim

  2. Dá o maior trabalho ter que ficar listando todas as resenhas do Meia Palavra lá nos Links da Semana, é coisa demais! XD

    Mas sério, vocês são o blog mais profissional com o qual a gente trabalha, dá gosto cuidar da parceria com o Meia.

    É pra ter orgulho mesmo!

    Beijos,
    Diana

  3. Mó orgulho de fazer parte desta equipe viu? Mesmo acordada às 3 da manhã pra terminar uma resenha… Fiquei com nó na garganta ao ver a citação, e emocionada agora com o comment da Diana…. nhó!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *