Supernatural S05E12, S05E13 e S05E14

E eu que estava toda serelepe porque Supernatural tinha voltado da pausa de fim de ano, agora mais um intervalo. Próximo episódio vai ao ar apenas 25 de março. Eca. Quase um mês. E só para variar, deixam aqueles ganchos que matam quem acompanha a série de curiosidade sobre o que está por vir. Eu sei que essas pausas devem ter lá seus motivos relacionados com a audiência (e lucro, hehe), mas eu continuo achando um saco. Quando a história começa a pegar fogo de novo, pans.

Meio que tira a empolgação, e pior, quebra o ritmo. Mas enfim, é como as coisas funcionam então minha única opção seria esperar a temporada acabar e daí começar a assistir, como fiz com as quatro primeiras. E eu confesso que não tenho paciência para isso, então vou parar de reclamar e comentar, que eu ganho mais.

Eis que logo após Sam, Interrupted (S05E11) temos Swap Meat (S05E12). Tinha o cômico ali de Sam trocar de corpo com um nerd adolescente (já repararam que é sempre o Sam que se ferra?), mas aos poucos a narrativa volta aos trilhos do apocalipse, com um demônio tentando aproveitar a oportunidade de ter o corpo de Sam “pronto para entrega”, digamos assim. Mas eu achei um daqueles episódios maizomeninho, que quase dá para passar a temporada sem assistir.

Back to the Future II (S05E13) era o que o pessoal provavelmente estava esperando após a pausa de fim de ano. Castiel ajuda Sam e Dean a voltarem para o passado para salvarem os pais, que são alvo da anja Anna, que, convenhamos, apareceu ali meio que a troco de nada. Poderiam até ter colocado um outro anjo qualquer, mas foi meio idiota retomarem ela e, pior, colocar o Uriel mais jovem (sim, teve explicação, mas wtf, não seria mais razoável simplesmente escolher outros anjos e não forçar a amizade?).

Apesar desses detalhes, o episódio foi muito bom. As caras de Sam ao ver os pais (da outra vez foi só Dean que voltou no tempo), e mesmo as pequenas sutilezas da história (como quando toda a família Winchester está no carro, com John furioso porque só naquele momento ficou sabendo que a esposa era uma caçadora), foi tudo bem legal. Mas o melhor mesmo é que finalmente Michael apareceu. E badass como acho que todos pensavam que seria.

E então teve My Bloody Valentine (s05E14), que começou engraçadíssimo com Sam, Dean e Castiel achando que uma série de mortes tinham relação com o Cupido (hilário!) e mais para o fim ficou tenso no melhor estilo season finale. Sob a influência de um dos Cavaleiros do Apocalipse, a Fome, Sam não resiste e alimenta-se de sangue de demônios novamente. E já não era sem tempo, viu? Eu prefiro o Sam com os poderes dele (mesmo que normalmente isso implique também em DR com o Dean no final do episódio), ele fica menos bocó. “Espere sua vez”, com a boca cheia de sangue é o tipo de coisa que você não espera da personagem que é sempre a mais boazinha por ali.

E coitado do Dean, que chegou no limite. Eu achei que o episódio fecharia com ele berrando SIM para o Michael, mas acabou ficando só em um pedido de ajuda. De repente isso traga mais anjos, que até o momento não mostraram bem porque estão lá. De qualquer forma, agora é só dia 25 de março para saber (o lado bom é que no próximo retorno, não terá pausa alguma, vai direto para o season finale). Fica aí então o promo do próximo episódio que uhuuu, terá zumbis o/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *