Gullivera

Quando me perguntam se vale a pena comprar Noites Sem Fim do Neil Gaiman, costumo dizer que se você é fã e se gosta bastante da arte de uma HQ (não só o texto), vale a pena sim. Porque no final das contas, as histórias são todas razoáveis sendo que o charme mesmo fica por conta dos artistas (a história do Destino ilustrada pelo Quitely é um exemplo do que estou dizendo).

De qualquer forma, Noites Sem Fim valeu a pena porque foi através da história de Desejo que conheci a arte do Milo Manara, que fez o/a Desejo mais bacana que já vi (embora eu tenha uma queda pelo/a Desejo do Mike Dringenberg também.

Enfim, encantada pela arte do Manara, fui atrás de outros trabalhos dele e foi assim que li Gullivera. Na verdade, “vi” Gullivera, já que a história aqui é só um pretexto (hehe) para a arte do Manara (que continua me encantando, devo dizer). De qualquer forma, o enredo é o seguinte: após um naufrágio, uma mulher acorda em uma ilha de seres minúsculos e então tenta voltar para casa (sim, é a versão feminina do Gulliver).

No final das contas, dá para dizer que é “pornô com historinha“, mas não levemos de forma pejorativa.

Deixando de lado os risinhos Beavis & Butthead (hihihi, ela está pelada!), dá para reconhecer que o Manara manda bem no que faz. Ah, bem. E qualquer oportunidade de conhecer coisa diferente em HQ vale a pena, né? Ok, nem toda. :dente:

Mais do mesmo:

Site oficial do Manara
Gullivera Online

5 comentários em “Gullivera”

  1. Lembro como se fosse hoje. Pelo fato de ter camaradas nerds punheteiros demais à minha volta, acabou sendo passado a mim um trabalho do manara, das antigas. Gostei, a tal ponto que acho ter sido o único a ter lido o livrinho pela arte. Aconteceu então de eu pegar o Noites Sem Fim. Quando vi que a estoria do/da Desejo era ilustrado por ele, abri um daqueles sorrisos de pensar na sacada que a coisa é.

  2. O Gaiman mesmo diz na introdução “a idéia de que Manara desenharia a história da(o) Desejo foi uma das coisas que me manteve neste livro que está agora em suas mãos”. Foda =]

Deixe uma resposta para carlos diran Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *