Café e Hamlet

Penso, logo
De-sis-to.

(Editado) Só para não falarem que eu só falo em códigos aqui (?!), um pequeno resumo ilustrado do dia de hoje:

É impressionante como eu sempre deixo essa quantidade de café na xícara. Vicente já perguntou porque eu não coloco essa quantidade a menos, mas não adiantou quando tentei.

O Hamlet serviu de suporte para a conversa sobre Ofélia hoje a tarde om o Fábio. Chega uma hora que eu não consigo mais lembrar das coisas de cabeça e prefiro não falar bobagens, ué.

Enfim, eu deveria ter ido no jantar do banco com o Lê. Pelo menos teria feito algo mais tchananam do que ler O Código Da Vinci.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *