How I Met Your Mother (Series Finale)

himym

Eu acho que ninguém que acompanha um show por algum tempo fica lá muito satisfeito com um final de série. Porque nunca atenderá nossas expectativas, já que temos uma ideia própria do que seria o desfecho ideal. Além disso, o óbvio: se você acompanha há tempos, é evidente que você gosta, então aquele sentimento de despedida de personagens queridas pode descer meio mal. Isso se encaixaria com o finale de How I Met Your Mother? Não sei. A sensação geral que eu tive, pelo menos para os minutos finais da série, foi que o que estragou tudo foi a nona temporada (que, por incrível que pareça, eu adorei).

Vamos lá, aos poucos: se você está lendo esse post deve já ter percebido que comentarei o episódio, portanto spoilers rolarão soltos aqui, a começar pelo que  (para mim) foi o problema da conclusão. Tem um post meu aqui de julho do ano passado em que listei não-casais favoritos, onde dá para ler a seguinte descrição para o casal número três:

Aqui o azar é tão grande que a última temporada será toda sobre o final de semana do casamento da Robin com… o Barney. E então que eu estou quase querendo acreditar numa teoria louca de fãs que tem rolado por aí de que na realidade a mãe morreu e Ted está contando para os meninos como a conheceu, mas agora está com a Robin. Gente, que troço triste, melhor não.

Então, veja bem: eu fazia parte dos fãs chatos de Ted e Robin que ainda queria ver os dois juntos, de alguma maneira. Não só torcia pelos dois no estilo noveleira, o negócio é que isso tinha que emprestar um tanto de coerência para a história: teu pai senta para contar como conheceu sua mãe, mas inicia a conversa com o dia em que conheceu a Tia Robin e segue por anos (hehe) sempre retornando ao amor que sente por ela. Caramba, era final de semana de casamento da Robin com o Barney e ele ainda lutava contra o sentimento (lembrando: contou para os filhos que naquele momento ainda lutava contra o sentimento). Por isso a teoria da morte da mãe era meio doida, mas encaixaria bem, já que sabíamos que por Ted se referir à Robin como “Tia” e bem, por Robin não poder ter filhos, ela não seria a mãe. Como unir as duas personagens no fim se ela não é a mãe? Bem, tira a mãe da jogada para dar caminho para a Robin.

Tudo ok, coerente, encaixando direitinho. Problema é: a nona temporada. Eu adorei a nona temporada, achei que comparada com a oitava (de longe a pior de todas) foi engraçada, teve seus momentos tocantes (quem eu quero enganar? em muitos episódios chorei um monte), algumas personagens que estavam mais apagadas tipo a Lily voltaram a ter um bom espaço, e as perguntas foram aos poucos respondidas. Mas também fomos conhecendo aos poucos a Mãe. E a Mãe é uma fofa. Linda. Querida. Quando ela apareceu na estação de trem no final da oitava temporada, eu pensei “Meh.”, porque um pouco antes disso estava lá o Ted dizendo para a Lily que iria para Chicago porque ainda amava a Robin. Robin sempre ali.

Só que conhecer a história da Mother (How Your Mother Met Me), ver como ela era uma mistura perfeita dos cinco (e tem mulher que se encaixe melhor na ideia de “ideal” para um cara que faz tudo pelos amigos?), ver aqueles flashforwards mostrando os dois juntos no futuro… Sabe, o problema não é nem coerência, fica mais no desenvolvimento mesmo: por que então optar pelo casamento durante toda a nona temporada? Digo isso até pelo divórcio de Robin e Barney, faz sentido uma temporada inteira focada no casamento deles (na realidade duas, porque a temporada anterior também foi sobre os dois), para então em menos de quinze minutos eles falarem que se divorciaram?

Veja bem, não acho nenhum absurdo o divórcio dos dois. Nem (ao contrário do que li na minha timeline ontem) acho muito absurdo Barney ter voltado para a vida de Bro dele depois que as coisas não deram certo – sabe, não dá para esperar final de novela onde todo mundo casa e fica feliz e uau, porque a vida não é assim. Aliás, um dos finais mais adequados foi justamente o de Barney (e aquela cena dele com a bebê foi linda, diga-se de passagem): é o putardão que só ia parar para aquela mulher mesmo, a filha dele. Mas ainda pensando nos minutos finais: ok, os dois terminaram porque Robin estava constantemente trabalhando e não tinha mais tempo para o Barney. Barney, o cara mais largadão e desencanado do mundo. Já pensaram no efeito que o trabalho da Robin teria para o chicletão do Ted? Quer dizer, a longo prazo ela teria que deixar de viajar, deixar de fazer o que gosta para que desse certo com ele?

Hmkay, voando longe, voltemos ao episódio em si. A “separação” deles foi doída, mas também entra um pouco no “bem, a vida é assim mesmo”. Amigos casam em momentos diferentes, têm filhos em momentos diferentes e vão se separando. Não foi só Robin que se distanciou, a insistência de Lily para o “vamos estar juntos nos momentos importantes” significa que cada um tomou um rumo e eles realmente não se encontravam mais como antes. Então embora triste, era meio que o esperado.

Só que aí volta para o que eu achei que foi o erro, a temporada concentrada no casamento de Robin e Barney: esse “após” ficou tão corrido que nossa, não dá para deixar de pensar que a Mãe merecia um pouco mais de espaço. Porque Ted insiste bastante em quanto a ama e sempre a amará, mas pela participação dela na história de Ted para os filhos fica só parecendo que a Mãe foi um “acidente de percurso”, ou que em algum momento da vida ele resolveu se “contentar com o que tinha”. Então assim, o ideal para mim seria Barney e Robin casando na oitava temporada com Ted já conhecendo a Mãe (ah, sim, ela tem nome, Tracy, o que encaixa com a teoria de muita gente sobre aquele episódio em que a stripper se apresenta como Tracy e Ted zoa os filhos dizendo que foi assim que conheceu a mãe deles) e a nona temporada aos poucos descrevendo os momentos do grupo de 2014 até a hora em que Ted corre atrás de Robin. Nem que fosse para dar a impressão que Ted deixou o defunto esfriar, sabe? Porque sim, foram seis anos como viúvo, mas aí vale a noção de tempo que o show passa, e a noção de tempo que ele nos passou foi “E eu amei tua mãe, e ela morreu, e agora eu to aqui sozinho, posso pegar a tia Robin?”.

Lembrando: aquela cena dos filhos incentivando Ted a ir atrás de Robin foi gravada em 2006 (durante a segunda temporada). Então desde o início a ideia é que Ted ficaria com Robin. Eu lembro que uma vez conversando com o Pips ele comentou que achava que o final poderia ser como do filme Três Vezes Amor, ou seja, que Ted estava contando a história sobre a mãe trocando os nomes para que os filhos não reconhecessem. Talvez fizesse mais sentido, não sei. Mas do jeito que ficou, deu uma sensação meio ruim de o final ser o que tinha que ser, mas ainda assim não agradar.

tumblr_n3c8lpWYJN1qao86qo1_400

Esta cena final teria sido linda e perfeita para mim, mas no ano passado.  Finalizando com a piadinha do Rodrigo lá na Valinor: It was great, it was great, it was great.

11 comentários em “How I Met Your Mother (Series Finale)”

  1. Eu não via HIMYM, mas sempre lia reviews e tal. Eu fiquei frustrada com o final, não por Ted ficar com Robin, mas justamente da forma como foi feito. Se eles sempre souberam que eles ficariam juntos, então que fizessem a série com menos temporadas (teria sido melhor e mais coerente terminar lá pela 4ª temporada) ou então dar mais oportunidade para Ted ter experiências com a mãe. Porque do jeito que foi feito, a mãe foi realmente apenas uma desculpa, um acidente de percurso. E eu acho isso muito baixo…a forma como ele fala com os filhos…os próprios filhos dizem que esta não é a história de como ele conheceu a mãe deles e sim de como sempre foi apaixonado pela tia Robin.
    Tudo aquilo que eles desenvolveram no último episódios eles poderiam ter desenvolvido com mais calma. Sei lá, eu tinha tanta vontade de ver a série algum dia, mas fiquei tão decepcionada com o final que, para mim, perdeu completamente o apelo que tinha.

    1. é, no final é isso: quiseram tanto manter o segredo do plot twist que acabaram apressando as coisas e passando uma ideia totalmente errada.

      foi até corajoso da parte deles continuarem o plano original, mas me parece bem nítido que para manter o plano original a série não deveria ter passado de uma quarta temporada mesmo.

  2. Anica! Eu nao via a serie tanto assim, mas achava legal o nonsense. Odiava o Ted e todo aquele sentimentalismo barato e torcia pro Barney continuar solteiro (e se descobrir gay…ia ser legal).

    O final foi meh e legal ao mesmo tempo. E eu fiquei com os olhos suados quando o Barney roubou o nome da minha filha e segurou aquele nenem no colo pela primeira vez.

      1. Não resisti e assisti ao último episódio. Para mim a melhor cena foi a do guarda-chuva. Achei linda.
        A cena da filha do Barney eu gostei, mas a tolice dele antes de vê-la meio que quebrou o clima para mim.
        Sejamos sinceras: eu não gosto de comédia, as cenas cômicas em geral me irritam, então eu meio que adorei tudo o que era ‘normal a sério’ e achei meio cansativo todas as tentativas de comédia.
        Agora que vi o episódio de verdade, também não gostei da forma como distanciaram a Robin nos últimos anos…sei lá, pareceu ainda mais estranho Ted correr atrás dela depois dela ter dado tão pouco caso para todos eles por tantos anos da vida dela (porque para mim não ficou claro se ela deu o gelo no grupo por conta do trabalho ou se foi para não se reencontrar com Barney ou ainda para não ver Ted e Tracy juntos).

  3. Expressou meus sentimentos quanto ao final, simplesmente não casou com todo o desenvolvimento dos personagens ao longo dos anos. Acabou ficando incoerente e daí acho que vem o desagrado de muita gente. Particularmente depois dessa nona temporada (também gostei muito) que querendo ou não nos encaminhou para uma expectativa que não se concretizou. Uma pena eles (os roteiristas) terem se prendido a um final pronto há tempos, que talvez tivesse funcionado como bem dito até o final da temporada passada, jamais nessa. Vou demorar a superar a desilusão com esse series finale…

    Ps: a cena do Barney com a filha foi emocionante. *___*

    1. né? muito tempo dedicado para mostrar que robin e barney foram feitos um para o outro e que ted superou robin para aí no fim ted ficar com robin. aliás, ela ter começado a se questionar sobre o ted ser “o cara”, quando ela mesma sabia (temporadas e temporadas mostrando isso) que eles eram incompatíveis também ficou estranho ¬¬

      1. Uma coisa que eu percebi só ao ver o episódio é que não disseram explicitamente que ele ficaria com Robin…quero dizer, ela continua a mesma pessoa (no sentido de sem tempo para coisa alguma)…é óbvio que os dois tentarão ficar juntos, mas não sei se o relacionamento emplaca à longo prazo também.

        1. sim, bem isso. se era um problema para o barney, um cara super tranquilão, imagina como não seria para o ted que tinha aquela visão de amor “minha namorada dormindo no meu sofá numa tarde de domingo”.

          o josh radnor deu uma entrevista falando que o episódio final foi editado, e muita coisa ficou de fora, incluindo uma transição mais “suave” entre a morte da mãe e aquela ida lá no apartamento da robin no final. agora é esperar pra ver se vão liberar 😐

          1. eles anunciaram um final alternativo que sairá nos boxes da nona temporada e no especial com todas as temporadas, mas não sei se vão usar essas imagens extras ou não =/

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *