Bluebird

there’s a bluebird in my heart that
wants to get out
but I’m too tough for him,
I say, stay in there, I’m not going
to let anybody see
you.
there’s a bluebird in my heart that
wants to get out
but I pur whiskey on him and inhale
cigarette smoke
and the whores and the bartenders
and the grocery clerks
never know that
he’s
in there.

there’s a bluebird in my heart that
wants to get out
but I’m too tough for him,
I say,
stay down, do you want to mess
me up?
you want to screw up the
works?
you want to blow my book sales in
Europe?
there’s a bluebird in my heart that
wants to get out
but I’m too clever, I only let him out
at night sometimes
when everybody’s asleep.
I say, I know that you’re there,
so don’t be
sad.
then I put him back,
but he’s singing a little
in there, I haven’t quite let him
die
and we sleep together like
that
with our
secret pact
and it’s nice enough to
make a man
weep, but I don’t
weep, do
you?

– Charles Bukowski

Essa é a única poesia do Bukowski que eu conheço, uns meninos levaram no seminário de História da Tradução e eu me encantei. Preciso tomar mais vergonha na cara e correr atrás de outras coisas do cara, parece muito bom.

Bem… acabei de voltar da casa do Rui… ele me contou uma coisa que me deixou *bem* chocada. Nossa prima, a Eliane, foi fazer um exame e descobriu que estava com câncer de estômago (igual ao do meu pai). Diz ele que o médico desenganou ela. Eu achava que hoje em dia os médicos não desenganavam mais pacientes

Ok, independente dessa questão sobre a medicina moderna. O fato é que meus tios não querem trazer a garota aqui para Curitiba para ser examinada por outro especialista. Meu, ela tem só 27 anos!!! Só temos cinco anos de diferença!! Nem preciso dizer que estou indignada, certo? (…)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *