Rapidinhas musicais

Agora entendi porque o Axl esperou trocentos anos para lançar o Chinese Democracy: o álbum é uma porcaria. Sério. Eu estou torcendo para que tenha baixado um fake, porque sério, nem a nostalgia dos tempos de fã apaixonada farão eu escutar o negócio mais de uma vez. Lixo, total.

***

Já o novo do Oasis, Dig Out Your Soul, está bem bacaninha. Aquela coisa: não tem nada de novo e a todo momento parece que você já ouviu aquilo antes. Mas observando as invencionices do Axl (vide comentário acima), eu acho que a máxima futebolêstica do “em time que está ganhando não se mexe” pode funcionar bem para a música, pelo menos de vez em quando.

***

Por causa da trilha sonora de Twilight eu acabei conhecendo Supermassive Black Hole do Muse. E agora eu serei eternamente grata à Stephenie Meyer, uma vez que estou completamente apaixonada pela banda. Não consigo parar de ouvir os álbuns e eles já estão ali no meu top do last.fm e tudo o mais. O chato de ser meio velha coroca para música é isso: às vezes têm coisas novas por aí, e eu acabo perdendo por puro preconceito. Favoritinha do momento: Starlight.

***

AHHHHHHHHHH! Por falar em velha coroca para música, e já que falei do Oasis: escutem Waiting for the Rapture e depois toquem Five to One dos Doors. Upalala, é homenagem ou clonagem?

***

O único antídoto que encontrei para minha recente paixonite pelo Muse foi o Interpol. Lembro que ouvi uma vez na MTV eles comentando que era uma cruza de Echo and the Bunnymen com Joy Division mas mais alegrinho, e acho que concordo com a definição. Muito batutinha mesmo o som dos caras, minha favoritinha no momento é Evil.

***

E por hoje é só. Não esqueçam do concurso de aniversário do Meia Palavra, sim?

11 comentários em “Rapidinhas musicais”

  1. Oi Anica… seu leitora do seu blog há uns dois anos pelo menos e tem aquela coisa de lermos sempre o que nos identificamos… enfim nunca escrevi, mas ai lendo esse post ri tanto por causa das identificações que não resisti (é a coisa de nerd mesmo) Primeiro sobre o Chinese (também fui fã do Guns, foi meu primeiro show internacional rsrsrrsr) que é ruim de doer mesmo; depois o Muse que é muito bom, mas de todos os Interpol tem sido uma das minhas bandas mais idolatradas.
    Passado essa primeira comunicação tentarei comentar mais vezes… um abraço

  2. Anica,aproveitando a deixa do seu post,nem sei se você viu,mas deixei uma dica lá na sua página do Lastfm há uns dias atrás de um dos melhores álbuns que ouvi este ano e provável revelação do ano também.
    Reitero a dica aqui,é a banda escocesa Glasvegas http://rateyourmusic.com/release/album/glasvegas/glasvegas/
    os achei bastante influenciados pelo Jesus & Mary Chain e Interpol,além do charme extra do delicioso sotaque escocês do vocalista e letras um tanto quanto deprimentes,acho que você vai gostar.
    Um aperitivo:Daddy´s Gone:http://br.youtube.com/watch?v=6vpkq4vl1vk

    E quanto ao Muse,é mesmo excelente,meu preferido deles é o Absolution,”Time is Running Out”é perfeita.

  3. Eu tenho um pouco de respeito pelo Guns porque a banda tem um certo valor sentimental pra mim, já que fez parte da minha adolescência, eu conheci e ouvia quando praticamente ninguém os conhecia. Lembro de ouvir o Appetite For Destruction em 1988, junto com amigos meus da época, e depois de presenciar a explosão deles por aqui depois de tocarem no Rock In Rio 2. Por isso quando se trata da época antiga deles eu respeito e não falo mal, mas já faz tempo que eles deixaram de me interessar, mesmo antes dessa palhaçada do Chinese Democracy, e portanto nem fui atrás do álbum pra ouvir. Mas só pra não dizer que não ouvi nada dele, ouvi um pouco daquela música que saiu na trilha de um game, e minha opinião é a mesma da sua: uma porcaria, hehe
    Sobre as outras bandas citadas por você, não posso falar nada, já que definitvamente não é minha área, hehe. Acho que as únicas coisas que ouço que podem ser consideradas indie/alternativo são 10,000 Maniacs, Natalie Merchant, The Cranberries e Suzanne Vega, rs
    Até mais =)

  4. Karim Obrigada pelo comentário :grinlove: E olha só, se você que também era fã achou ruim, to achando que o que eu baixei não era fake. Nossa, é de partir o coração =(

    Ricardo Valeu =] E ó, eu acho que o Adam Savage tá melhor que o Axl heeeeim?

    Phantom Lord Eu quase nunca leio os scraps lá do last.fm =/ Mas valeu pela dica, vou procurar a banda sim ^^

    Daniel acredite, eu era fã apaixonadésima, tinha todos os discos (na época disco ainda hehe) e tudo o mais. E por isso eu mantenho respeito (não só isso, até hoje em dia eu curto e escuto). Mas o Chinese não rola, não mesmo.

    Minduim eu gosto de Obstacle 1 também :grinlove:

  5. Eu sinto muito pelas pessoas que pensam como você. Não sabem absolutamente NADA sobre o que aconteceu, e se acham no direito de dizer que Chinese é um lixo… vão ouvir Nx Zero e Fresno então, quem sabe não traga mais cultura e musicas melhores !? 🙂

    1. Tristes dias esses onde um álbum de merda como o Chinese é considerado bom por todo o resto ser terrível. Só lamento por você. Irrelevante a história do Chinese para a qualidade do mesmo.

      E tenha certeza que sou um pouco mais experiente que você 🙂

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.