Conversa com a Sol refletindo só agora

… estávamos em uma discussão sobre alguns cursos da área de Humanas, e em dado momento falei algo como “se a pessoa se contenta em ser professora”.

Ela ficou putérrima, e pensando melhor, eu entendo bem o motivo. Até bem pouco tempo atrás eu não só me contentava com a idéia de ser professora como queria isso.

Na verdade, ainda quero. Adoraria dar aulas de Literatura. E o pior é que eu ando tão perdida… eu não consigo me imaginar fazendo algo ali pra frente (e ali está bem mais próximo do que eu gostaria que estivesse… Peter Pan, alguém?).

Não sei. Com o Jornalismo era mais fácil. Você faz jornalismo para ser jornalista, oras. Hum, ok. Existem especificações dentro do Jornalismo mas… não sei. Dou a cara a tapa e tento ser crítica literária nesse meio estéril que é a literatura brasileira? Fico estudando livros de gente morta? Tento mostrar para um bando de aborrescentes porque Shakespeare é tão maravilhoso?

Ou faço qualquer concurso público e me “contento” com isso?

Agora eu entendo porque a Sol ficou tão brava….

(A Sol falou outras coisas também, que eu nem deveria estar repensando, mas eu sou uma criatura estranha mesmo. Pra não dizer que sou um animal sentimental, já que se eu fizer isso significa que estou pegando a mania dela de fazer uma citação de Legião a cada 5 frases).

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *