Sem muita fé

Continuo achando que isso não vai pra frente, mas vou levando… (p* coincidência um dos layouts vencedores ter “joy” no meio O.o). Uma das coisas que reparei sobre as pessoas que lêem blogs é que elas sempre acham que o papo é sobre elas. Egocêntricas

Por acharem que é com elas, às vezes fazem um estardalhaço por coisa que nem tinha nada a ver. Eu não sei se vou mostrar esse blog para conhecidos (o anonimato é tão confortável…), mas acaso eu decida fazer isso, acho que vou sempre dar nome aos bois. Aos amigos, digo. Mesmo porque não quero ter que ficar me explicando por bobagem depois

Fui jantar com o Lê hoje, estamos combinando sobre a viagem de férias (que férias?!!) e afins. Além disso tem a escalada, acho que vamos no dia 12/07 não tenho certeza. Pelo menos vai estar quase lua cheia, não vou subir morro na escuridão

Olha só, que coisa bacana. É do filme Pequeno Dicionário Amoroso, da Sandra Werneck, com a Andréa Beltrão e Daniel Dantas. Altamente recomendável… A Sol diz que esse é o filme da minha vida, eu acho que estou mais para Eu Sei que Vou te Amar. Acho que rola um ciúmes dela sobre o Eu Sei que vou Te Amar como filme da vida assim como eu tenho ciúmes sobre Ode to Joy para toque de celular hihihihi…

Ok, sem enrolação, vamos ao trecho. É bem no finalzinho do filme: “Neste planeta têm cinco bilhões de pessoas. Desses cinco bilhões, uns dois bilhões e quatrocentos são homens, e cada um é de um jeito diferente. Estatisticamente, é quase impossível que você não encontre alguém interessante. E mesmo que não encontre, procurar já é muito divertido. É por isso que acredito no amor.

Sans plus…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *