How I Met Your Mother S08E01 até S08E10

Eu sei, meu TOC jamais deixará passar batido: escrevi só sobre as duas primeiras temporadas e depois não voltei para falar das outras. E não é porque elas estivessem ruins, pelo contrário: estavam tão legais que eu ia engatando um episódio no outro e quando tentava escrever algo sobre a temporada x já fazia comentários sabendo de coisas da temporada y, e bem, não fazia muito sentido. Então deixei para falar da oitava mesmo, vamos esquecer que eu não deixei registros sobre momentos importantes como a morte do pai do Marshall ou o namoro da Robin com o Barney (e nem venha me xingar que são spoilers, você está lendo um post que indica que falarei sobre a oitava temporada, cheessus!).

Enfim, oitava temporada. Dia desses li um artigo bacaninha que comentava sobre como o Netflix pode fazer com que sejamos melhores escritores, e um dos argumentos do autor é que ver a série sem pausas dá uma visão mais ampla de continuidade, o que não acontece quando você acompanha com um episódio por semana, com todas aquelas pausas chatas (este ano já foram duas, uma por causa do furacão sandy, outra por causa do debate dos presidenciáveis lá dos EUA). Colando um no outro em uma espécie de maratona, você consegue observar coisas que passam batido, para o bem ou para o mal. Por exemplo, no episódio The Mermaid Theory (S06E11), Robin e Marshall se perguntam por que nunca saíram sozinhos antes. Mas na quarta temporada eles já tinham saído juntos, quando Marshall levou Robin para conhecer o bar que ele frequentava quando sentia saudades de casa. Assim: detalhes. Só que com a memória mais fresca (diferença de duas semanas e não de dois anos entre cada episódio), você consegue perceber.

E eu digo isso porque talvez a falta dessa continuidade pode estar influenciando na minha opinião sobre a oitava temporada. Estou achando fraquinha, sem graça, acompanhando os episódios mais na esperança de que eles resolvam concluir logo a série – e pelo que tenho lido por aí, eu não sou a única a reclamar. A sensação que dá é que o show chegou num ponto em que não tem mais muito o que oferecer de novo, com os anos algumas respostas já podem ser tiradas do que Ted já contou. Por exemplo: para que mais um momento de recaída de Ted com Robin se sabemos que ela é a tia Robin (e bem, agora também sabemos que ela casará com o Barney)? Por que aquele retorno com a Victoria no começo da temporada, se já sabemos que ela não é a mãe? etc. Fica tudo meio pointless, e pior, aquela aparência de um tiquinho de manteiga sendo esticada ao máximo para cobrir uma fatia grande de pão.

E não é nem só pela questão da mãe. Lily e Marshall, por exemplo, no começo da oitava temporada não eram nem sombra do que tinham sido em temporadas anteriores. Lógico que as piadas sobre bebês são ótimas, me identifico muito com algumas coisas, aliás. O problema é que era um eterno “estamos cansados demais”, e aí eles quase nem tinham vez no roteiro. Minha teoria é que como a série é, basicamente, sobre o começo da vida de adulto, o “casar-e-ter-filhos” é o final feliz, e as duas personagens já chegaram lá enquanto Ted, Barney e Robin ainda não. Com o descompasso, eles ficam como que em um modo de espera, um banho maria ou sei lá o que, com situações que tem lá sua graça, mas na maior parte das vezes parece que é só para nos lembrar que eles ainda fazem parte da série.

Quanto ao Barney e Robin, acho que o pior é a descaracterização das personagens. Ok, Robin é apaixonada por Barney. Mas o que ela tem feito desde que Barney disse que não correria atrás dela não tem nada a ver com a personalidade da personagem tal como foi construída nos últimos anos. Aliás, como deixei de comentar aqui, fica a opinião: a pior coisa que fizeram foi juntar Barney com Robin. Sim, eles tem tudo a ver um com o outro, e é por isso mesmo que todo esse drama sobre os dois ficarem juntos parece só chato  – do tipo NOW KIIIIISS!! Se bem que eu ainda acho que Barney combinava muito mais com a Quinn, mas que seja.

Mas ok, lendo isso fica a sensação de que está péssimo. Não é isso. Só não está tão bom quanto era. Tem lá seus momentos (a conversa do marido da Victoria com Ted, por exemplo), mas ao mesmo tempo parece que tem algo faltando.  De qualquer forma, eu ainda tenho alguma esperança para o resto da temporada. A principal é que eles não renovem para a nona temporada, ou que se renovem façam o que eu já ouvi falar que era a intenção dos criadores da série: revelar a mãe uma temporada antes, para mostrar o relacionamento dela com Ted e aí explicar o que fazia dela tão especial. Mas sinceramente, acho que haverá uma renovação, e a oitava temporada tem tudo para ser a pior, justamente por causa da embromação.

Certo, não parece muito animador. De qualquer forma, uma boa notícia: o episódio da semana que vem durará uma hora (daquele tipo “dois episódios em um”). E, segundo a notícia que eu li, tem coisa muito importante acontece. E parece que parte da equipe chorou em algumas cenas . Parece promissor. Negócio é esperar pelo dia 17, que poderá marcar o momento em que a série voltou aos trilhos.

Melhor episódio até agoraTwelve Horny Women

Pior episódio até agoraNannies

16 comentários em “How I Met Your Mother S08E01 até S08E10”

  1. Muito interessante essa tua teoria sobre ver os episódios sem pausas. Tu curtiu bastante até a sétima? Porque eu vi em maratona as três primeiras temporadas, e acho que a decadência começou justamente na quarta. Agora já penso que pode ter sido a falta de ver em sequência 😛

    1. Eu tenho achado que influencia, viu? Por exemplo, Supernatural eu vi 4 temporadas direto, e são as que acho melhores: depois disso a série perdeu a graça para mim. Estou achando que daqui para frente só vou assistir séries depois que elas já estiverem concluídas, hahaha

    1. verdade, nem tinha me tocado disso: ela vendeu o dela para o ted, né?

      eu achava que ela tinha muito mais a ver com o barney. aquela coisa do contrato foi sem graça pq pareceu forçada: o cara já tinha passado da questão da confiança quando resolveu assumir um compromisso com uma stripper, oras bolas. aí do nada confiança volta a ser um problema?

      1. O legal era justamente ele ser super orgulhoso de namorar uma stripper. A propósito, esse Barney cheio de camadas e sentimentos é um saco! O tchan do personagem é ser completamente sem noção!

  2. Medo desse episódio de uma hora. Muito medo.
    Já choro com as coisas mais toscas (sim, com uma comédia, e sim, até com os eps não tão bons). Só imagino…

    Também não to lá muito animada com essa oitava temporada. Mas sei lá, ainda é uma das minhas séries favoritas por todas as outras temporadas que teve. Fica sempre a esperança de que vá melhorar.

    1. eu tb choro com um monte de coisa da série. ainda não me recuperei do episódio do funeral do pai do marshall >< ou da robin, qdo descobre que não pode ter filhos. aff. mas acho que parte da graça de how i met your mother é justamente essa, a de não ser só comédia, ter um pouco de tudo ali. e tb é uma das minhas séries favoritas. até pq das que estou acompanhando, tem himym que eu vejo sozinha toda terça, aí tem american horror story que o fábio quer ver comigo mas nunca tem tempo para ver (estamos empacados no quinto episódio) e bem, hum... ahnnnnm,,,,,, to vendo gossip girl. hehehehe

    2. Taize, vc não tem mais escrito no r.izze.nhas??
      Snif………….

      Poxa gente, to sentindo muita falta do MP.

      Anica e Taize, sério, sinto muita falta de saber tudo o que vcs estão lendo e das ótimas (e confiantes) resenhas feitas por vocês duas!!!!! Buáaááááá!

  3. Então… eu vi num tapa da s01e01 até o s08e07 e estou achando legal… talvez um pouco enrolado… (eu morro de pena dos filhos dele), mas entendo onde o cara quer chegar. Estou torcendo horrores pra que a gente descubra a mãe nessa temporada. No mais… eu assisto America’s Next Top Model (prontofalei)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *