O anel mágico da minha tia Tarsila (Tarsila do Amaral)

A pintora Tarsila do Amaral é bastante conhecida em aulas que falam do movimento modernista no Brasil – é uma obra dela, Abaporu, presente da artista para o escritor Oswald de Andrade, que inaugura o  movimento antropofágico. Foi uma mulher que conquistou seu espaço na história das artes plásticas brasileiras, tendo seus quadros mais famosos reconhecidos até por aqueles que não são estudiosos de arte. Além deAbaporuAntropofagia e A Negra, por exemplo, revelam muito do seu estilo e são bastante famosos não apenas no Brasil.

Quando a artista faleceu, sua sobrinha tinha apenas oito anos. A menina recebera o mesmo nome da tia, Tarsila do Amaral, e é ela que escreveu o livro infantil O anel mágico da minha tia Tarsila, que traz consigo a óbvia (e ótima) proposta de apresentar para uma geração de crianças brasileiras as obras mais importantes dessa pessoa que ela tanto admirava. O resultado é um excelente livro que mescla uma história fantástica (que certamente atrairá a atenção das crianças) com obras de Tarsila (a tia) e outras ilustrações.No início da história ficamos sabendo que Tarsila em seu leito de morte pede para que a enfermeira entregue para a sobrinha um anel de brilhantes, anel que usara por quase toda a vida. Na primeira noite após ganhar o presente, a menina descobre que esse anel é mágico, possibilitando que ela volte no tempo e veja a vida da tia desde criança, até os momentos de suas criações mais famosas.

O carinho da sobrinha pela tia é evidente, e ela apresenta essa biografia de forma doce, talvez até por narrar sob o ponto de vista de uma garotinha de oito anos. Vários pontos da vida da artista são abordados, como a infância (que apresenta a teoria que muitas de suas obras do movimento modernista foram inspiradas por histórias que a babá contava), o primeiro casamento, o envolvimento com o movimento modernista, etc. É uma forma excelente de conhecer a mulher por trás de quadros que representam tão bem a cultura brasileira.

Aliás, um momento muito bom do livro é quando a garotinha faz amizade com a Cuca (do quadro A Cuca) e começa a passear pelos quadros da tia. Assim o livro O anel mágico da minha tia Tarsila não traz só uma biografia, mas também as obras da artista (e um pouco da história dessas obras). O fato de o nome das obras fazerem parte do texto mas aparecerem em caixa alta é também bastante interessante, como acontece com Religião BrasileiraA LuaCarnaval em Madureira.

É uma obra que provavelmente interessará não só seu público alvo (crianças de mais de oito anos, acredito, até pela empatia com a narradora), mas também os mais velhos (pela quantidade de informações que traz sobre Tarsila) e os mais novos (porque as ilustrações são MUITO coloridas, vivas e chamam a atenção até de bebês de um ano de idade, esse último fato comprovado pelo Arthur). Uma proposta muito bacana, que deveria inclusive ser desenvolvida para apresentar outros artistas nacionais.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *