8 comentários em “Por uns bytes de memória”

  1. O Geocities foi do fundo do baú mesmo, esse eu nem lembrava.
    Ainda lembro do meu login e senha do ICQ, de vez em quando eu conecto, fico um tempo online, mas aquilo ali parece um mundo pós-apocalíptico.

Deixe uma resposta para Cabral Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *