Queens of the Stone Age

qotsa1Então que tem já algum tempo que vira e mexe escuto uma música dessa banda, penso “que bacaninha!” mas nunca ia atrás de conhecer melhor o trabalho dos caras. Até ontem. Para irritação do Fábio (que não acredita em ouvir um artista só durante uma manhã inteira, hehe) fiquei escutando a discografia de Queens of the Stone Age. Ter começado pelo primeiro álbum, Queens of the Stone Age (de 1998) foi bem importante para prender minha atenção, porque me conquistou pelo fator nostalgia.

Apesar de ter sido lançado quase no final da década de 90, ele tem a mesma sonoridade das bandas de hard rock da época. Não acho que chega a ser tão experimental quanto o Primus, por exemplo, mas valeu pela “viagem no tempo”. O álbum seguinte, Rated R (de 2000) parece ter dado uma “amansada”, com algumas músicas que tenho certeza que ouvi nas rádios na época como por exemplo The Lost Art of Keeping a Secret.

Em Songs for the Deaf (2002) eu tenho a sensação que a banda encontra uma fórmula que aparentemente é seguida também nos álbuns seguintes (Lullabies to Paralyze, de 2005 e Era Vulgaris de 2007), dá para sentir uma ênfase maior na bateria e uma “batida” característica (compare No One Knows do Songs for the Deaf e Burn the Witch do Lullabies to Paralyze, por exemplo).

No geral, é bem legal, até porque com as ótimas relações que eles têm, não é de surpreender. Songs for the Deaf, por exemplo, conta com David Grohl na bateria e Rated R tem participação especial de Judas Priest. E sim, eu sei que vira e mexe alguém sai por aí dizendo que o rock morreu, mas é bom ter bandas como Queens of the Stone Age para provar o contrário. Não acho que será um caso de paixão viciante, mas com certeza começarei a acompanhar o trabalho dos caras.

(Obs:  Ok, ok, assumo. O que acabou me levando a finalmente procurar a banda foi o Top Top da MTV citando o Josh Homme como um dos mais sexies da música. Não que o fato de ele ser sexy seja relevante, mas o trechinho de clipe que eles tocaram serviu para eu ligar a música à banda e aí ter dados suficiente para fazer uma busca, digamos assim. BTW, Top Top é um programa muito legal.)

6 comentários em “Queens of the Stone Age”

  1. eu não gosto qdo eles colocam um brasileiro na lista de um jeito meio forçado, só para ter um brasileiro na lista. mas no geral é bacana pq serve para lembrar de bandas que vc achava legais mas não escuta há tempos, ou para conhecer bandas que você nunca se deu muito ao trabalho de procurar (tipo como foi o queens of the stone age para mim)

  2. é… queens of the stone age é uma banda q nunca me chamou muito a atenção. até escutei alguns cds do cara mas nenhum foi suficiente pra me empolgar.

    uma música q eu curto é a go with the flow, provavelmente uma das mais famosas dos caras.

    em breve darei mais uma chance pro qotsa. .

  3. Não conheço praticamente nada deles,que eu me lembre só Go With The Flow(por causa do clip,que é mesmo sensacional) e Feel Good Hit Of The Summer(com seu refrão entorpecente que é repetido como um mantra).
    Continua na lista das bandas que tenho que conhecer.

    Também gosto bastante do Top Top da MTV,Marina Person e Leo Madeira são bem entrosados.Alguns temas são mesmo muito interesantes.
    Diria que é um programa top da MTV :g:

  4. Eu gosto do QOTSA, mas mesmo pra alguém que costuma ouvir disco de uma ponta a outra, eu só consigo gostar mesmo do Songs for the Deaf por completo. Existem várias vantagens de ter três ótimos vocalistas de estilos totalmente diferentes, além de músicos de qualidade. O disco não cansa.

    Mas a minha música favorita mesmo, embora ganhe por pouco de Song for the Dead, é In The Fade, do Rated R. Essas duas combinadas são provavelmente a razão pela qual eu não gostei dos últimos discos tanto assim: o Mark Lanegan não está mais no grupo. 😥

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *