Béra!

Eu, que achava que o melhor que uma cerveja poderia me oferecer era uma Guinness ou uma Bohemia Confraria, descobri recentemente os prazeres de beber Eisenbahn. Não, não é barato (cada garrafa sai em média R$ 3,50 ), mas sai mais em conta do que comprar da irlandesa, isso é fato.

Na verdade, talvez o mais bacana dessa marca de Blumenau é que ela torna mais acessível alguns tipos de cerveja que só beberíamos das importadas, ou nessas edições limitadíssimas e caras da Bohemia. Infelizmente no Angeloni não tem todas os tipos listados no site da cervejaria, mas pelo menos já dá para fazer um top3 (roubando as descrições do site hehe):

ale3. Pale Ale

A Eisenbahn Pale Ale é uma cerveja do estilo belga, de coloração âmbar, de paladar e amargor mais encorpados e complexos e com teor alcoólico de 4,8%. A temperatura ideal para seu consumo é entre 3 e 5 graus. A Eisenbahn é uma das únicas Pale Ale brasileiras – uma jóia rara para os apreciadores das melhores cervejas. O termo Pale Ale, que significa uma Ale Palha, ou clara. Foi criado na Inglaterra para descrever as cervejas mais claras da época, que tinham cor de cobre. As cervejas do tipo Ale representam a melhor tradição européia, especialmente as belgas e inglesas. As Ales são cervejas de alta fermentação ou fermentação a quente, que realça os sabores mais complexos, frutados e lupulados deste tipo de cerveja. São mais vigorosas e encorpadas e têm características variadas, sendo doces ou amargas, claras ou escuras.

weizen2. Weizenbock

A Eisenbahn Weizenbock é uma refinada cerveja escura de trigo, de alta fermentação. Assim como a Weizenbier não é filtrada, conservando no copo o fermento, utilizado no processo de fabricação. Possui corpo intenso com notas de torrefação, sem perder o sabor e aroma frutados de cravo e banana da Eisenbahn Weizenbier. Do tipo Ale, a Weizenbock é feita com 5 tipos de malte, possui coloração avermelhada escura, baixo amargor e teor alcoólico de 8%.

natal1. Weihnachts Ale

A WeihnachtsAle é uma cerveja de Natal, do estilo belgian Dubbel, com teor alcóolico de 6,3% e receita especial. A tradição de fazer cervejas especiais de Natal na Europa vem dos antigos mosteiros, responsáveis até hoje, por algumas das melhores cervejas do mundo. Na época, os monges separavam os melhores ingredientes do ano e faziam uma cerveja especial para festejar o nascimento de Cristo.

16 comentários em “Béra!”

  1. Ana, Eisenbahn é o que há, desco0bri através de um blog de um cara que é especialista em cervejas, ele ficava repetindo milhares de elogios a essa cerveja e eu fui conferir. Mas, ainda prefiro a Guiness, apesar que depois da sétima garrafa eu bebo até Cristal. Mas, cerveja pra mim é só no verão. No inverno gosto mais de vinho barato e red label. :love:

  2. Lukaz on 20 Março, 2006 at 4:37 pm said:

    Eu, que não bebo, só tenho vontade de beber Guiness. Coisa que ninguém conhece por aqui.

    Calma aí, como “não bebo” e “vontade de beber Guinness” estão na mesma sentença? 😮

    Ronzi on 20 Março, 2006 at 4:45 pm said:

    Ana, Eisenbahn é o que há, desco0bri através de um blog de um cara que é especialista em cervejas, ele ficava repetindo milhares de elogios a essa cerveja e eu fui conferir. Mas, ainda prefiro a Guiness, apesar que depois da sétima garrafa eu bebo até Cristal. Mas, cerveja pra mim é só no verão. No inverno gosto mais de vinho barato e red label. :love:

    Aliááás, eu descobri recentemente* que o problema de cervejas ruins como Polar e Cristal é o fato de não terem gosto algum – o que talvez agrade gente que não gosta de cerveja hehe.

    Mas vc tem razão, vinho no frio é o que há =]

    __________
    * Por descobrir recentemente leia-se: eu e o fábio bebemos dessas cervejas ainda sóbrios para ver se era ruim mesmo :dente:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *