True Blood S04E06: I Wish I Was the Moon

Já sei qual é o problema desse momento que chegou a quarta temporada de True Blood: está tentendo à novela, e não à série de tv. E por novelinha quero dizer que os roteiristas parecem muito mais preocupados em montar casais do que em desenvolver os conflitos principais da temporada (no caso aqui o negócio com as bruxas). Exemplo: precisava daquele diálogo entre Andy e Holly? Não, não precisava. E aquela conversa do Jason com a Jessica? Adoro as personagens, mas acho que é forçar a barra colocar o que eles estão fazendo.

Até porque nos livros o laço de sangue como ela estava explicando para o Jason só acontece quando há troca de sangue – o vampiro bebe do humano e o humano do vampiro. É o que criou o laço da Sookie com o Eric, por exemplo. Eles vão provavelmente criar um plot que se desenrolará da seguinte maneira: os dois cheios de culpa por causa de Hoyt, e depois que finalmente tocarem o foda-se vão ficar pirando até que ponto estavam atraídos um pelo outro ou era só o tal do laço. Desnecessário, prefiro Jason se transformando em werepanther e todas as implicações disso do que o rapaz em mais uma caçada amorosa.

E aí teve aquela hora que quase deu vergonha alheia, do Bill pronto para executar o Eric e o viking vem com todo aquele blablabla de fazer Sookie feliz e depois corre para o abraço e uma cena de sexo no meio da floresta. Não levem à mal, eu adoro o Eric, e lembro que no livro eu tinha gostado ainda mais dele sem memória. Ele fica fofo e tudo o mais, mas do jeito que está é açúcar demais para meu gosto, e eu ainda acho que a Sookie se apaixonou meio rápido demais. Vão explicar isso com o laço de sangue também (no livro eles falam do laço de sangue, então mais ou menos o que previ para o Jason e a Jessica é o que acontece entre Sookie e Eric).

Enfim, somando a isso o fato de que dão tanto tempo para Tara e a namorada (duas humanas discutindo relação em uma série de seres sobrenaturais? Tenha dó!) e o irmão do Sam que ao invés de simplesmente morrer e sumir da série, nããããão, ganha mais tempo e ainda por cima ganha um poder mais foda e adivinha o que ele faz com isso? Ah, ferra o irmão pela enésima vez. Sério, já deu no saco. Alguém mate essa personagem ou sei lá, mas já deu o que tinha para dar essa coisa de meu irmão me ajuda e eu só estrago a vida dele.

As partes do Lafayette eu confesso que fui fazer outra coisa enquanto estava passando, também já encheu. E a Marnie agora provavelmente ficará menos bocó já que foi possuída definitivamente pela tal da bruxa Antonia. Hmmkay. É provável que no próximo episódio ela já comece a tocar o horror, o que já não era sem tempo, porque faltam só seis para a temporada acabar.

O lado bom: pelo menos a Pam voltou a agir como Pam, inclusive lembrando Eric de sua verdadeira natureza (embora Eric a recuse). Mas judiação de uma personagem tão linda, passar tantos episódios com o rosto daquele jeito. Tipo o Eric, que não troca de roupa desde que a Sookie o resgatou. Já deu aquele shortinho brega, dá pra ir lá no Fangtasia e buscar umas roupas do Eric normal, faz o favor?

Enfim, esse tom novelinha deve estar desagradando bastante gente. Eu, que até curto isso (bom, eu leio os livros da Charlaine Harris e eles são totalmente novelinha) já estou ficando meio de saco cheio, imagino principalmente o público masculino como é que já não deve estar, até pela quantidade de homem descamisado por minuto durante todo o episódio, hehe. Mas quem chegou até aqui, dá para ter fé que agora com a Marnie possuída a novelinha dá uma pausa, acho.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *