Burnt Offerings (Laurell K. Hamilton)

Então que tem aí uns dois anos que estou lendo livros de vampiros para cá, livros de vampiro para lá. Eles parecem ter em comum mais do que os dentuços. Eles costumam vir em séries também. E o público-alvo é quase sempre a mulherada. Pode reparar aí: Crepúsculo, Vampire Diaries, Vampire Academy, The Southern Vampire Mysteries (que deram origem ao True Blood)… Enfim, dessa patota toda, o que eu achava que tinha mais chances de agradar também a macharada era a série Anita Blake.

Aquela coisa: não focava tanto na melação das relações da protagonistas com sujeitos perfeitos mas em crimes envolvendo o sobrenatural, já que Anita é uma necromancer que ajuda a polícia em investigações envolvendo vampiros, ghouls, lobisomens, etc. E a coisa funciona porque Anita por si só não tem nada a ver com as “mocinhas em perigo” das demais séries, que acabam sempre tendo que ser protegidas pelos vampirões que amam e blablabla. Anita é forte, independente e gosta de manter-se assim. A narrativa em primeira pessoa ajuda também na construção da personalidade da protagonista, incluindo elementos legais como o senso de humor cáustico e a visão dela sobre o que seriam “os monstros”.

E tudo corria muito bem, tão bem que cheguei a ler sete dos dezenove (!!!) livros da série. Mas agora com Burnt Offerings a coisa decaiu para exatamente o que é o ponto fraco das outras histórias que já citei aqui: focando mais no romance da protagonista do que na ação. Não que o livro seja completamente ruim. O começo lembra até um jogo, a cada capítulo é uma “aventura” diferente que Anita acaba vivendo. Só que para a metade da narrativa entra todo o conflito da personagem com o Conselho dos Vampiros, e os problemas da relação dela com Jean-Claude (vampiro) e Richard (lobisomem).

Se continuasse como começou, eu ainda indicaria para um amigo (da mesma forma que ainda indico The Laughing Corpse, o segundo livro da série, como uma ótima história de zumbis). Mas com todo aquele blablabla de como Jean-Claude e Richard fazem com que ela se sinta, e sem falar a putaria que envolve a relação dela com os lobos… hum… melhor não.E a coincidência é que esse é justamente o primeiro livro com Anita e Jean-Claude como casal. Tanto que o anterior, The Killing Dance, é bem bacana, apesar de já apresentar algumas doses de glicose. Trocando em miúdos: funcionava melhor quando ela ainda sentia aversão aos vampiros.

Outro problema é que a história acabou apresentando MUITAS personagens, que já vem de conflitos dos livros anteriores. Chegou uma hora que eu me senti como quando na adolescência ao tentar ler os romances russos e me confundia totalmente com quem era quem por causa dos nomes parecidos, hehe. E no meio de tanta personagem, a Hamilton decide deixar de fora justamente a mais legal, o caçador de recompensas Edward, que sempre deu uma mãozinha para Anita na tarefa de executar vampiros.

No final das contas morreu um pouco a curiosidade de saber o que vem a seguir na série. A ironia é que agora que desisti (pelo menos por enquanto) dos livros, parans! A Rocco finalmente dá continuidade à publicação das traduções aqui no Brasil, com o lançamento de O Cadáver que Ri (sim, The Laughing Corpse que comentei há pouco). Pelo menos os dois primeiros eu recomendo para o pessoal que tem gosto por histórias envolvendo elementos sobrenaturais.

2 comentários em “Burnt Offerings (Laurell K. Hamilton)”

  1. Eu li ate o 6, fiquei feliz dela ter ficado com o jean claude, mas fiquei p da vida, pq ela começou uma relação apaixonadinha com o Richard, e mesmo ela cedendo ao Jean Claude, sabia q ia passar a focar no trio , como umm Jacob/bella/Edward pornô, por isso concordo com vc e acabei n dando continuidade e lendo outras coisas por enquanto…

  2. Conhece a série House of Night? Livro pra adolescente too. Porem… De um ponto de vista neo-pagão. Estou achando… Interessante. Acho bem melhor do Twilight. Ele não tenta ser adulto, sabecomoé?
    Enfim. Fica a dica.

    Abraço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *