JUDAS DANÇARINO!!

Desde 2003 sou fã de Dylan Dog. Quando a história “Johnny Freak” (saiu pela Conrad) caiu em minhas mãos, foi paixão a primeira vista. Eu já falei dele por aqui, no Hellfire mais antigo – dos tempos do Blig – mas como tem gente que só começou a ler recentemente, acho que não custa recapitular.

Dylan Dog é um detetive que lida com o sobrenatural. Dá para dizer que é um protoarquivo x, sem a Scully. Além do detetive que dá nome à HQ, temos alguns personagens constantes, como o vilão Abraxás e o fiel companheiro Groucho (sim, o dos irmãos Marx). Resumindo: é diversão na certa.

Porém, o mundinho dos fãs de HQ aqui no Brasil não é muito feliz. Para começar, Dylan Dog já contava com uma péssima distribuição. Sei que Curitiba não é exatamente uma megatrópole, mas ter dificuldades de encontrar Dylan Dog em uma capital já é uma prova visível de como a distribuição era ruim.

Além disso, a publicação era bastante irregular, em pouco tempo passou a ser bimestral e mesmo assim nem sempre chegava às bancas na data prevista (embora eu ache que isso tenha um pouco a ver com a distribuição também).

E para completar, o preço foi subindo mas a (baixa) qualidade do material continuava igual. Somando esses fatores com o fato de que Dylan Dog não é um título mainstream como X-Men, aconteceu o quê?

O inevitável, né? Cancelamento do título. Com isso, a revista nº40 será a última lançada aqui no Brasil, até que alguém tenha coragem de publicar o título mais uma vez.

Fã sofre, viu? 😥

5 comentários em “JUDAS DANÇARINO!!”

  1. VOu me articular aqui por sampa pra ver se, pelo menos, descolo alguns volumes. Minha intenção é completar logo minha coleção do Transmetropolitan e ver se dou umas bicadas profundas do Dylan Dog pra completar até o 40. Será que pelo menos pra isso essa cidade presta? Eu tenho minhas dúvidas…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.