Um presente.

Sexta enquanto falávamos de inovações editoriais (digamos assim, hehe) a Luci pegou uma revista para ilustrar o que não tinha no tempo dela. A questão da qualidade do papel, fontes diferentes (e de cores diferentes), diagramação e tudo o mais. Pois bem, eu achei a revista linda e claro que fiquei toda felizinha quando a Luci disse que podia levar, que era presente.

Jesusamado, eu não fazia idéia do presente que era. Comecei a ler no ônibus e não queria parar. Textos interessantíssimos sobre arte e literatura, alguns ensaios fotográficos muito bacanas… enfim, babei. Era o tipo de trabalho que eu adoraria fazer, digamos assim.

Bom, eu sei que vocês já devem estar pensando “caraca, ela não vai falar o nome da tal da revista?” e acho melhor falar antes que eu esqueça, hehe. O nome é Et Cetera e eu não tenho certeza se tem algo a ver com a revista eletrônica de mesmo nome. Dá para saber mais sobre ela no site da editora, a Travessa dos Editores (que, uau, é de Curitiba).

Para sacar o quanto essa revista é cool, olha só o que está escrito na última página:

“Et Cetera 6
foi composta em Garamond
e impressa em papel Pólen em
setembro de dois mil e cinco.
Época da dama-da-noite, cestrum
nocturnum, famosa por suas
minúsculas flores e intenso perfume,
abertas somente ao anoitecer. Para
cultivá-la você precisará de luz
solar plena, quatro horas por dia.
Recomenda-se irrigar sempre que o
solo estiver seco”

A única coisa ruim: produto de qualidade, preço lá no alto. Dei uma olhada nos preços ali na Travessa e bem, a “revista” está custando R$35. Uma paulada. Coisa de gente grande.

13 comentários em “Um presente.”

  1. By the way: eu fui passear no site da editora, e por acaso entre os autores está uma tal de Luci que por acaso não é a sua professora? xD
    (ok, provavelmente vc já sabe disso u.u mas eu achei o máximo ter aula com um escritor ^^)

  2. Newspaper editor on 11 Dezembro, 2005 at 3:12 pm said:

    by thre way, eu disse “e a Cult” proque ela é simplesmente a melhor revista desse mundo.

    O que me enche de vergonha pensar que faz muuuito tempo que não leio uma. É foda mesmo

    Ã?gata on 11 Dezembro, 2005 at 8:33 pm said:

    By the way: eu fui passear no site da editora, e por acaso entre os autores está uma tal de Luci que por acaso não é a sua professora? xD
    (ok, provavelmente vc já sabe disso u.u mas eu achei o máximo ter aula com um escritor ^^)

    É ela sim ^^
    Se bem que ainda não conferi nada do que ela escreveu, só conheço a professora mesmo :dente:

  3. Olha, Urd, não tenho muita certeza, mas acho que é mensal ou no máximo bimestral :eh: Vou perguntar para a Luci, no site não achei nada sobre a periodicidade 😮

  4. Estas “revistas” literárias são caras, mas valem a pena. Você descobre muita gente boa no meio de tanta gente que acha fácil esse negócio de escrever. A Travessa é foda ao quadrado. Eles apoiam o independencia ou sorte e o casca. Já quebraram vários galhos. E já se prepare que na próxima edição da ETCetera eu estou incluída, e o meu próximo livro (que é mixto de prosa e poesia) também vai sair por lá. O Catatau, os últimos da Luci, saíram por lá. E a minha mãe vai reeditar o primeiro dela (Navalha na Liga) por lá. Informou o “notícias literárias”…

  5. :gotinha: :mrgreen: :hanhan:

    Estrela on 16 Dezembro, 2005 at 11:38 am said:

    Estas “revistas” literárias são caras, mas valem a pena. Você descobre muita gente boa no meio de tanta gente que acha fácil esse negócio de escrever. A Travessa é foda ao quadrado. Eles apoiam o independencia ou sorte e o casca. Já quebraram vários galhos. E já se prepare que na próxima edição da ETCetera eu estou incluída, e o meu próximo livro (que é misto de prosa e poesia) também vai sair por lá. O Catatau, os últimos da Luci, saíram por lá. E a minha mãe vai reeditar o primeiro dela (Navalha na Liga) por lá. Informou o “notícias literárias”…

  6. nhó, eu gosto quando vc aparece, pode repetir as mensagens quantas vezes quiser :love:
    sobre o catatau, é um mimo a edição da travessa, né? eu ganhei do fábio, mas confesso que me bato horrores para acompanhar a narrativa. sabe, o que eu gosto de editoras como essa não é só a questão do capricho, mas a coragem de lançarem trabalhos como a etc. que bem, não são “pops”, digamos assim. não é certeza de venda tipo um dan brown, mas pelo menos é certeza de qualidade. o que para os amantes da literatura é o que vale mais, né? :dente:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *